sexta-feira, dezembro 24, 2010

Torneio de Personagens de BD Norte-Americana - Grupo VIII

Wolverine


Criado por Len Wein e John Romita Sr. teve a sua primeira aparição no número 180 do “Incrível Hulk”em Outubro de 1974. Surgiu como um super-agente Canadiano com a missão de travar a destruição provocada pelo Hulk e pelo monstro Wendigo. Este mutante baixo e arrogante, cedo ganhou reputação, não demorando muito a unir-se ao mais famoso grupo de mutantes da Marvel, os X-Men, e conquistando mais tarde o seu próprio título, algo nunca alcançado antes por um membro do grupo. Hoje em dia é um dos mutantes mais amados da banda desenhada, sendo reconhecido pelas suas famosas garras e esqueleto de adamantium, bem como os seus sentidos apurados e factor de cura. Os seus amigos conhecem-no por Logan, mas o resto do mundo pode tratá-lo por: Wolverine.
Devido à sua capacidade de regenerar tecidos a grande velocidade, foi raptado e escolhido para participar no projecto “Arma X”, uma experiência que tinha como objectivo cobrir os seus ossos com um metal indestrutível de nome adamantium, tornando-o inquebrável. Durante este processo as suas memórias foram manipuladas tornando o seu passado um completo mistério, inclusive para o próprio. Sabe-se porém, que é muito mais velho do que aparenta, fruto do seu factor de cura capaz de lhe retardar o envelhecimento e que combateu na Segunda Guerra Mundial ao lado do Capitão América.
O resto do texto continua no comentário à "Origem" o livro que conta finalmente o passado desta personagem.




Daredevil



Criado em 1964 por Stan Lee e Bill Everett.
Na sua primeira aparição usava um fato amarelo e vermelho, mas não demorou muito até que o amarelo desaparecesse por completo.
Se Batman é o Dark Knight da DC Comics, Daredevil é sem dúvida o Dark Knight da Marvel. Apesar de depois ter surgido o Moon Knight muito mais similar ao Batman e também ele um cavaleiro negro (apesar do fato branco). Já comparei Daredevil a Batman aqui.
O seu pai foi assassinado quando ele ainda era uma criança e após terminar o curso de direito, torna-se um vingador nocturno com a missão de proteger a sua cidade do crime.
Em termos atléticos não pussui nenhum super poder, é apenas um homem sozinho a lutar por um mundo melhor. Mas dizer que Daredevil, não pussui nenhum poder é completamente errado.
Certo dia ao salvar um homem cego de ser atropelado por um camião, uma substância radioactiva atinge-lhe os olhos cegando-o. Como é normal acontecer quando se perde a visão, os restantes sentidos tentam compensar aumentando a sua sensibilidade. Mas algo mais mudou na vida de Matt, graças aos compostos radioactivos do líquido que o cegou, ele ganhou um "sentido radar", que lhe permite "ver".
Este sentido funciona como um sonar similar à ecolocalização utilizada pelos morcegos.





Spirit


Denny Colt é o famoso detective, que se tornou no herói de fato azul, conhecido por The Spirit e que saiu da mente do grande autor/desenhador de BD que foi Will Eisner.
Na primeira história Colt é dado como morto, uma noticia que se virá a descobrir posteriormente ser extremamente exagerada. Na realidade Colt foi colocado em animação suspensa a mando do seu arqui-inimigo, o Dr. Cobra e quando conseguiu acordar decidiu manter as notícias da sua morte e assumiu uma nova identidade a do vigilante Spirit.
Denny acabaria por contar o seu segredo ao comissário Dolan, antigo amigo seu e com quem iria trabalhar em conjunto.
Uma das coisas por qual Spirit é bem conhecido são as inúmeras mulheres sensuais que preenchem o seu mundo. Femme fatales que o ajudam ou que o tentam seduzir para o lado negro, realmente não interessa, pois há para todos os gostos
Spirit não tem qualquer tipo de poderes, nem sequer um arsenal invejável como o de Batman ou até mesmo Punisher. É apenas um homem mascarado que usa os seus dotes de detective e lutador para defender a sua cidade, Central City. Isto foi uma das grandes mudanças na adaptação cinematográfica de Frak Miller em que este, deu a Spirit um facto de cura. Em relação a isso vou citar Frank Lovece: "Worst of all, the Spirit now has a superpower - a healing factor. Eisner's own spirit must be spinning in its grave." [1]
Quanto a mim tinha ficado satisfeito se o filme fosse bom, o que não é. Miller filmou-o usando técnicas similares às usadas em Sin City, uma escolhas que me ultrapassa pois estéticamente Spirit não tem nada a ver com Sin City. Mas idependentemente de estéticas e poderes no fundo resume-se tudo a uma má história e isso sim é que é o mais triste.





The Joker



Tirado do meu top de vilões de Batman:
Nenhum vilão teve tanto impacto na vida do homem morcego, como o Joker, foi ele o responsável pela morte do seu protegido Jason Todd (2º Robin), o único acto de qual Batman nunca recuperou e o atormenta ainda hoje. O Joker também foi o responsável por colocar Barbara Gordon (Batgirl) numa cadeira de rodas no livro “The Killing Joke”, uma brilhante estória de Alan Moore, em que este cria uma possível origem para este personagem, sendo considerado por muitos como a verdadeira. Mas a realidade é que o próprio Joker não tem a certeza do que lhe aconteceu e várias vezes as suas recordações são diferentes, e este foi um toque de génio da parte de Moore ao escrever a estória.
Imaginem a insanidade mental encarnada em uma pessoa e têm o Joker, a personagem mais louca desta saga e mais divertida também, o seu olhar transpira loucura e frieza e o seu riso é agoniante e assustador. Grant Morrison fez uma das melhores utilizações desta personagem em “Arkham Asylum”, em que o desenho sombrio de Dave Mckean contribui em muito para esta imagem do Joker.
Se Batman é o Yin, Joker é o Yang, um é o oposto do outro, e mesmo no meio desta loucura as personagens tocam-se. Muitos afirmam que o Joker só existe por causa do Batman, que sem ele não haveria Joker, e no “The Dark Knight Returns” de Frank Miller, a verdade é que após a reforma do homem morcego, este perde a vontade de continuar.
Um dos grandes momentos desta personagem é precisamente no livro de Miller quando este observa que o homem morcego voltou ao activo e um sorriso maquiavélico se esboça na sua cara. Outra grande cena deste personagem é no final de “The Killing Joke” que termina com os dois a rirem-se como loucos de uma anedota contada por Joker. E apesar de não ser um grande livro, vale a pena ler “ a death in the fammily” uma vez que é nesta estória que o Joker mata o Robin espancando-o brutalmente com um pé de cabra e deixando-o morrer numa explosão, em uma das cenas mais sádicas encontrada num livro do homem morcego.
1º aparição - Batman #1 (1940).
Livros Aconselhados – Arkham Asylum, The Dark Knight Returns, The Killing Joke, Black & White, The Long Halloween, The Dark Victory, Hush, A death in the fammily.




Spider Jerusalem



Antes de haver wikileaks, já havia Spider Jerusalem.
Da autoria de Warren Ellis e Darick Robertson este é o mensageiro da verdade que protagozina "Transmetropolitan".
Jerusalem é-nos apresentado como um jornalista/escritor exilado de tudo e todos, com um aspecto de eremita ostentando uma grande barba e cabelo (Alan Moore?).
Descobrimos que se encotnra nesta situação há 5 anos e que anda a evitar os seus editores que investiram na escrita de livros seus que, obviamente, ainda não viram a luz do dia.
Eventalmente vê-se obrigado a regressar. Rapa o cabelo (mostrando a aranha tatuada), corta a barba, coloca os seus óculos com uma lente vermelha e outra verde a relembrar os velhinhos óculos 3-D e toca a começar a procurar uma história.
Com este menino não esperem nada menos do que a verdade, nua e crua e doa a quem doer, Jerusalem faz disto um dos seus objectivos principais, o de revelar a verdade ao povo, um povo que ele tanto crítica e por vezes odeia.
Outra as suas características é que é um ávido consumidor de drogas e nada esquisito ou preconceituoso, Jerusalem experimenta de tudo.
Foi inpirado nos jornalistas radicais H. L. Mencken and Hunter S. Thompson (que surpresa). Sobre este último aconselho o delirante "Fear and Loathing in Las Vegas" de Terry Gilliam que é um espectáculo.





Ms. Marvel



Da autoria de Roy Thomas e Gene Colan, Carol Danvers era uma simples mulher que trabalhava na Força Aérea com o Dr. Walter Lawson (que se tratava na realidade do super herói Kree, Captain Marvel).
Passado vários anos ganhou super-poderes após a explosão de um equipamento de origem Kree (espécie alienígena). Assim passou a ter os poderes base de um herói do género do Superman, ou seja a capacidade de voar, super-força e velocidade e também invulnerabilidade além disto tem uma espécie de 7º sentido que a torna capaz de prever certos ataques. Ms. Marvel, passou por alguns grupos tais como os Defenders e os Avengers (onde se encontra de momento) e sofreu várias alterações a nível de poderes mudando inclusivé o seu nome de super-heroína para Binary e Warbird.
É graças a ela que Rogue tem os seus poderes. Esta mutante, como a maioria saberá, possui o poder de absorver temporariamente as memórias e poderes dos outros, mas quando o fez a Carol Danvers a absorção foi permanente.
Actualmente além dos poderes iniciais possui também a capacidade projeccionar e absorver energia (tal como electricidade). Quanto mais energia absorver mais a sua força fisica aumenta. Mas estas novas maravilhas a Rogue já não tem.

11 comentários:

CINE31 disse...

Gosto do wolverine, mas ele está em revistas DEMAIS...assim é dificil manter a coerência da personagem

Loot disse...

David, disseste tudo, sempre foi dos meus x-men predilectos, mas isso não tem abonado a seu favor :(

Fifeco (Filipe Ferraz Coutinho) disse...

Spirit e Joker :D

Loot disse...

Passou um deles :P

tadeu disse...

estranho o resultado final de "spirit" no grande ecrã não fosse eisner o "herói" de miller, mas o homemm vislumbrado com o que robert rodriguez fez(seu nome aparece como director, pero...)pensou que era capaz de fazer o mesmo.
outro pormenor, sendo miller exímio nas histórias que faz, não sabe ler uma? que fiasco...
ms marvel...ah...se algum dia adaptarem-na ao grande ecrã, que seja com yvonne strahovski...que mulher... :)

a quanto tempo andas a pensar neste torneio?

Loot disse...

a yvonne strahovski é qualquer coisa é :)
Bem lembrado ;)


Este torneio passou-me pela cabeça desde que vi o do site TV dependente sobre personagens de TV.

Acho piada a estas coisas, apesar de não levar muito a sério as classificações, pois cada um tem os seus preferidos.

Uma coisa que sinto falta é que normalmente nos torneios apenas se tem os nomes e eu gostava de que as personagens não passassem despercebidas, daí ter feito desta maneira dando atenção a todos, apesar de inicialmente nunca ter considerado escrever tanto.

A ideia ficou adormecida até que acorodu há pouco tempo ;)

Abraço

CINE31 disse...

Tadeu, grande ideia! A Yvonne Strahovski ia ficar maravilhosa no fatinho da Ms Marvel O_O

tadeu disse...

ola cine 31
bueno, já somos três a pensar da mesma forma :)
espero que "the killer elite" atraia mais atenção para esta deusa australiana :)
abraço!

ArmPauloFer disse...

Joker e Wolverine são sagrados já mas era pelo Demolidor que mais adorava devorar as páginas.
Não sei porque tratam tão mal o filme que resultou desta personagem. Não é de primeira categoria é certo mas até que é porreiro e na Director's Cut melhora um pouco mais a forma de contar a história dele.

O Spirit por exemplo é um filme muito pior...

Loot disse...

o Daredevil não fica abaixo de nenhum deles, ele é excelente, um dos grandes da Marvel, afinal é o Homem sem Medo.

O filme não ajudou a torná-lo mais conhecido e aliciante, uma pena. Já me tinhas dito que a director's cut é melhor, o que me leva a querer ver, mas a versão que saiu para cinema, pode até não ser tão má como a vendem, mas não foi nada de especial e têm saído tantas adaptações boas que é normal que tenha caído no esquecimento.

Mas sim o do Spirit é pior. E eu gostei do Colin Pharrel como Bullseye.

Não queriam fazer um novo filme sobre ele? Acho que li qualquer coisa algures.

ArmPauloFer disse...

Também já escutei rumores de uma nova adaptação, e pela mão da Marvel, de Dare Devil mas nunca mais se confirmou nada.
A Dir.Cut do DareDevil conta mais partes e dá mais foco a Demolidor mas acaba por ser muito em linha do filme normal (quem não gostou vai continuar da mesma maneira).