quarta-feira, janeiro 20, 2016

Os heróis também usam BI #12

Este estava reservado há muito. Podem vê-lo aqui no Deus Me Livro.

terça-feira, janeiro 19, 2016

Doctor Who - Temporada 9


Cá está ela, a nona temporada completa mais o especial Natal. Todos os episódios foram falados no TVDependente, é só clicar aqui.

Moffat continua a reunir essa particularidade de me fazer amar um episódio e odiar uma série de pormenores. Mas sim a nona é um regresso em grande forma do Doctor, uma das melhores temporadas da nova série e a segunda melhor sob a alçada de Moffat (a 5º ainda está muito bem cotada na memória).


terça-feira, janeiro 12, 2016

Ground Control To Major Tom

Livrarias com personalidade, não se medem ao metro quadrado.
Saudades do Porto, saudades da Poetria.

Nota: Foto retirada da páginda de Facebook da Livraria Poetria.

segunda-feira, janeiro 11, 2016

A Hero For More Than One Day



Quem passou por este blog nos tempos em que era (mais) activo, de certeza que sabe o quanto David Bowie era amado nesta casa. Bowie foi um artista singular, com um percurso musical que sempre me atraiu, não só pela qualidade mas pela forma como o autor explorava diferentes caminhos, diferentes sonoridades. Ao longo dos anos Bowie mudava, reinventava-se, enfim, deslumbrava-nos.

Era um músico que não deixava ninguém indiferente e mesmo dentro dos fãs as preferências variavam consoante o estilo musical preferido por cada um. Posso ter uma preferência, como a maioria, pela fase dos anos 70 que conta com as pérolas "Hunky Dory", "Ziggy Stardust", Alladin Sane", "Diamond Dogs", "Low" ou "Heroes", mas continuo a adorar o que fez nos anos 80 e 90. O fantástico "Scary Monsters" (OK tecnicamente encerra os anos 70), "Let's Dance" ou aquela composição magnífica que é "Cat People" não deixam margem para dúvidas, os anos 80 também deixam uma enorme marca na carreira do autor. Os 90 abriram com "Black Tie White Nose" contam com o álbum que Bowie lançou quando comemorou os 50 anos, "Earthling", mas é no anterior "Outside" que está a pérola desta década, numa nova e diferente colaboração com Brian Eno. Uma pena que o projecto que "Outside" ambicionava ser nunca tenha voltado a ser trabalhado por esta dupla, agora nunca mais acontecerá, ficando apenas o desejo dos autores.

No século XXI Bowie continuou a marcar presença apesar de a dada altura ter estado 10 anos sem editar um álbum algo que contribuiu ainda mais para a enorme surpresa que foi "The Next Day", um álbum que nos traz de volta Bowie numa das suas melhores formas. Uma ode ao Rock de próprio autor e uma que não passou nada despercebida.

Agora chega-nos "Blackstar". Depois de um certo revivalismo do anterior, temos um álbum mais experimental que vai beber inspirações ao jazz e que faz Bowie regressar ao seu primeiro instrumento, o saxofone. Um ciclo que se completa, de certa forma. Porque afinal Bowie tem passado uns anos difíceis em termos de saúde, com um cancro terminal diagnosticado há alguns meses e contra o qual estava a lutar. Infelizmente há batalhas que estão condenadas desde o início, qual combate de boxe fraudulento. Bowie sabia-o e decide dar-nos esta prenda no fim. Confesso que apenas senti alegria com o lançamento de "Blackstar", sem nunca me passar pela cabeça que se tratasse do último álbum dele. Agora pede-se um novo ouvir, uma nova interpretação a este álbum mais negro e que já continha todas as pistas. Bowie despede-se como sempre viveu, encenando uma última peça desta enorme personagem que é David Bowie. Porque o autor também era actor, apaixonado por teatro, uma componente artística que sempre fez parte da sua carreira musical, nas várias personagens e cenários que ia criando ao longo da vida.

Um dos maiores cuja falta será muito sentida, como se tem bem visto com os vários testemunhos expostos ao longo do dia de hoje. Obrigado David Robert Jones, por toda esta maravilhosa odisseia que criaste com esse ícone que é e sempre será, David Bowie.

É impossível escolher apenas uma música ou álbum de Bowie, mas tendo em conta todo o planeamento do autor, neste momento o álbum a ouvir é "Blackstar", por isso deixo aqui o single.

quarta-feira, janeiro 06, 2016

Umbrella Academy



Podem ler sobre um dos últimos lançamentos da Devir, aqui no Deus Me Livro.

segunda-feira, dezembro 28, 2015

Os melhores livros de 2015: Banda-Desenhada


Feliz Natal a todos (com o devido atraso). Aproveito este regresso aqui para deixar as minhas sugestões de leitura (em BD) de 2015, as quais podem ser lidas aqui.

Estas listas são sempre muito questionáveis, pois não li tudo o que foi publicado e alguns livros que me interessavam saíram por estes dias. De qualquer das formas é uma bela lista, diversificada e onde todas as leituras valem a pena. A Levoir tramou-me com uma data de clássicos que publicou. Escolhi apenas alguns, porque tratando-se de primeiras edições em Portugal, são livros - na sua maioria - com uns bons anos em cima e a ideia não era a de ofuscar as novidades editoriais, ou seja, os livros que foram criados originalmente em 2015.

Em particular tenho de destacar o novo do Francisco Sousa Lobo, porque dos livros criados em 2015 destaca-se como o melhor. Mais um trabalho portentoso de um autor que cada vez mais se cimenta como um dos mais importantes no panorama de BD actual (e não me refiro só ao português).

quarta-feira, dezembro 16, 2015

TCN 2015


É com mais de um mês de atraso que venho falar dos nomeados aos TCN 2015. É verdade que a falta de tempo aliada a uma fraca vontade, têm deixado este blog num registo mais parado. Já tinha intenções de falar nos TCN, mas acabei por ir adiando o post, até hoje.

Não faz mal. Este anos os TCN não contam com a votação do público, por isso acabam por cair mais rapidamente no esquecimento. Falou-se disto quando saíram os nomeados e depois nunca mais. Assim se dermos um intervalo grande, sempre recordamos o evento (foi a melhor desculpa que arranjei).

Mais a série, 2015 marca aquele que poderá ser o último ano dos TCN, uma vez que o organizador Carlos Reis vai sair do projecto. Nas suas intenções Reis gostava que o projecto continuasse noutras mãos, algo que só o tempo responderá.

O objectivo dos prémios sempre foi o de promover o trabalho na blogoesfera. A título pessoal foi uma forma de conhecer pessoalmente outros bloggers, alguns com que ainda hoje mantenho contacto. Algo que não teria acontecido sem os TCN. Não esqueço isso. Obrigado Carlos.

Quanto aos nomeados deste ano, conto-me entre os sortudos, pelo trabalho desenvolvido no TVDependente. Além da crítica ao "Daredevil" gosto de ver a rubrica Crónic4s e o podcast, nomeados também. Para veres a lista completa, cliquem aqui.

segunda-feira, dezembro 07, 2015

Cinzas



Olivier Schrauwen está de regresso com "Cinzas", uma edição MMMNNNRRRG e Mundo Fantasma.

Para saberem mais sobre este novo trabalhem passem aqui pelo Deus me Livro.

Galardões BD - Comic Con Portugal: Os Vencedores

A lista de vencedores já foi divulgada aqui e a entrega dos prémios ocorreu no passado Sábado na - obviamente - Comic Con Portugal.

Parabéns aos vencedores e a todos os nomeados.

sexta-feira, dezembro 04, 2015

Kenshin, o Samurai Errante


 Nova edição da Devir. Podem ler sobre ela aqui no Deus Me Livro.

segunda-feira, novembro 23, 2015

Os Heróis Também Usam BI - 11


Mais um BI, desta vez, directamente de um mangá. Podem ler aqui.

terça-feira, novembro 17, 2015

Galardões BD - Comic Con Portugal


Este ano uma das novidades da Comic Con Portugal são estes Galardões BD, os quais visam destacar as melhores publicações de BD em Portugal.

Num mercado frágil como o nosso (alguns dirão inexistente), a existência de mais um selo de prémios poderá não ser motivo de grande entusiasmo. Felizmente estes Galardões trazem consigo um prémio de 2000€ para o vencedor, algo que os distingue no panorama actual.

Por isso acabei por aceitar essa tarefa ingrata e difícil que é a de ser um dos jurados. Entretanto os nomeados já foram anunciados e podem ser vistos - bem como o regulamento - aqui.

Jim del Monaco: O Cemitério dos Elefantes


Falou-se do novo livro de Jim Del Monaco, um regresso para celebrar 30º aniversário das aventuras criadas por Luís Louro e Tozé Simões. Podem ler aqui no Deus Me Livro.

sexta-feira, outubro 09, 2015

Os nomeados para os Prémios AmadoraBD 2015


Sobre os nomeados escrevi este texto no Deus me Livro.

Como agora escrevo em casa, aproveito para expressar o meu obrigado ao júri por ter nomeado a "ohZona"  na categoria de melhor fanzine. Uma nomeação que já encerra em si muito contentamento. Não esperava ver o meu nome ao lado de alguns autores que tanto gosto, como o Marco Mendes ou o André Pereira, entre outros. Um muito obrigado por este momento.

quarta-feira, setembro 30, 2015

Doctor Who: The Witch’s Familiar


Sobre a sentida segunda parte, podem ler aqui.

quinta-feira, setembro 24, 2015

Os heróis também usam BI #10



Após sérias ponderações o protagonista de "Preacher" foi o escolhido para ser destacado nesta rubrica. Podem ler aqui no "Deus me Livro".

quarta-feira, setembro 23, 2015

Doctor Who: The Magician’s Apprentice

O Doctor está de volta, bem como as críticas semanais aos episódios no TVDependente. Ver aqui.

terça-feira, setembro 22, 2015

The Walking Dead 12 – Viver Entre Eles



Falei do mais recente volume editado pela Devir no "Deus Me Livro".

Crónic4s: 10 anos de Doctor Who


Foi este o tema do Crónic4s da semana passada. Podem ver aqui.

sexta-feira, agosto 21, 2015

Crónic4s: 666, telefonei, mas ninguém atendeu!

O desta semana foi dedicado à adaptação televisiva de "Lúcifer" que, adianto já, não vale mesmo nada a pena e nem sequer é uma adaptação da BD, mas antes dos outros trezentos procedurais que andam para aí.

Ler aqui.

terça-feira, agosto 11, 2015

O Árabe do Futuro


 “O Árabe do Futuro” (Teorema, 2015) – com o sub-título Ser Jovem no Médio Oriente (1978-1984) – é o primeiro volume de uma trilogia da autoria de Riad Sattouf, na qual o autor pretende relatar a sua infância e juventude entre o Médio-Oriente e a Europa.

Mais aqui no Deus Me Livro.

segunda-feira, agosto 10, 2015

Cosmicomix


Sobre a nova publicação da Gradiva, a qual se debruça sobre a origem do Universo, podem ler sobre ela aqui.