terça-feira, dezembro 21, 2010

Torneio de Personagens de BD Norte-Americana - Grupo V

Felix The Cat


O gato Felix ao contrário dos restantes personagens, foi criado no mundo da animação e só depois surgiu no da BD. Teve a sua primeira aparição em 1919, numa altura em que o som ainda não acompanhava os filmes.
Não se sabe exactamente se o seu criador foi o Australiano Pat Sullivan (o primeiro a ter os direitos do personagem) ou o Americano Otto Messmer (o animador principal de Felix).
Passado 4 anos quando Felix era já uma referência na animação, iria tentar conquistar o mundo das tiras cómicas, desenhadas também por Messmer. Por acaso penso que a primeira tira saiu uns meses primeiro na Inglaterra do que na América, mas o sindicato a que pertencia é Americano e a sua primeira aparição foi num filme da Paramount Pictures e por isso trata-se sem dúvida alguma de uma personagem Norte-Americana.
A personagem foi perdendo sucesso quando começaram a surgir animações com som no final dos anos 20, nomeadamente as de um rato que dá pelo nome de Mickey. Walt Disney viria a conquistar uma grande fatia do mundo da animação ofuscando várias outras produções, para o beme para o mal. Devido a esta descida da popularida filmes com som foram feitos do Felix, mas nunca revitalizaram a personagem como dantes.
Ainda assim a sua influência é indescutível. Bandas de Jazz criaram canções sobre ele, tais como "Felix Kept On Walking" e foi adoptado como mascote por várias entidades entre as quais por um negociante da Chevrolet, pelo "U.S. Navy's Bombing Squadron Two" ou por a banda punk "The Queers".
Para terminar deixo aquela que penso ser a sua primeira tira:







Vampirella



Foi criada por Forrest J. Ackerman e desenvolvida por Archie Goodwin, FRank Frazetta e Tom Sutton.
Como o próprio nome indica estamos a falar de uma vampira. Ao contrário dos mitos tradicionais, estes vampiros não são oriundos da Terra, mas antes do planeta Draculon (quem sabe do mesmo planeta da malta do "Rocky Horror Picture Show"). Aqui temos mais uma prova do quanto a obra de Bram Stoker influenciou o mito, afinal Drácula vem do conde Vlad III que é um terráqueo. Continuando, o povo de Vampirella está a morrer devido a escassez de sangue. Certo dia quando uma nave Terrestre aterra em Draculon ela é atacada pelos seus tripulantes e derrotando-os consegue pilotar a nave até à Terra em busca de uma forma de salvar o seu povo.
Mas não pensem mal da rapariga, Vampirella torna-se uma heroína ao chegar ao nosso planeta e será uma das suas maiores acérrimas defensoras.
Os seus poderes vampíricos, contêm super-força e velocidade, aquele olhar que hipnotiza a malta (que deve ter algo a ver com o seu fato quase de certeza) e tranforma-se ainda em morcego. Quanto às fraquezas não há, como ela vem de outro planeta os artefactos cristãos não fariam muito sentido e a fraqueza à luz sola não está na origem do personagem também.
Deixo-vos um desenho desta rapariga feito pelo artista Esteban Maroto, um dos muitos que desenhou a personagem:








Bomb Queen

Esta personagem ainda é uma bebé no que toca a anos de existência. Foi criada por Jimmie Robinson para a Image Comics e teve a sua primeira aparição em 2006.
A sua história decorre na cidade de New Port. Antigamente Bomb Queen pertencia a um grupo de super-vilãs chamado "The Four Queens" que governavam a cidade e tinham o objectivo de a eliminar de todos os seus super-heróis. Quando o objectivo foi alcançado o grupo traiu-se e foi Bomb Queen aquela que saiu vitoriosa.
Em New Port é proíbida a actividade de super-heróis tornando-se um local muito procurado por criminosos. Graças à lavagem de dinheiro tornou-se uma cidade muito próspera e sem qualquer tipo de pudor no material que é destribuído nos diversos meios de comunicação, que incluem filmes pornográficos da própria ditadora desta cidade. Eu não leio esta BD mas durante a minha curta pesquisa deu para ver que a BD não tem problemas em actuar no campo do sexualmente explícito.
Um dos seus maiores talentos é ser uma especialista com bombas, algo bastante óbvio já que tem duas no peito. Algo me diz que ela não foi nomeada pelos seus dotes de personalidade, mas posso estar errado.





Colossus



Piotr Nikolaievitch Rasputin é o Russo mais conhecido do mundo dos super-heróis. Foi criado nos anos 70 por Len Wein e Dave Cockrum para integrar no grupo de mutantes mais amado, os X-Men.
Os poderes de super-força e invulnerabilidade já tinham sido amplamente explorados, mas foram desenvolvidos nesta personagem de uma forma muito original e que tem vindo a ser utilizada daqui para a frente. Piotr tem a capacidade de cobrir a sua pele de metal tornando-o virtualmente indestrutível e dotando-o de uma força hercúlea.
Colossus é sem dúvida um dos pesos pesados da Marvel no que toca a força física. Dentro deste género de personagens onde o Hulk se encontra no topo, Colossus está logo abaixo a par dos grandes como "The Thing" do Fantastic Four. A sua versão Ultimate consegue ainda ser mais forte tornando os seus actos ainda mais impressionantes, como por exemplo o porradão que deu no Thor. Mas para ser justo a versão Ultimate do Thor é substancialmente mais fraca do que a clássica. Se fosse esse Thor isto jamais aconteceria, mas também Thor está noutra liga tem mais do que força e resitência do seu lado, tem magia.
Outra curiosidade é que na sua versão Ultimate, Colossus é gay e está numa relação com "Northstar".
Um grande momento para todos os fãs de BD em geral e do Colossus em particular, foi a sua primeira aparição no cinema em "X2" são meros segundos, pois a cena em questão foi caríssima, mas chegaram para deslumbrar pois está absolutamente fantástica. Colossus regressaria no "X-Men 3" mas não com a mesma tecnologia e também, apesar de ser considerávelmente mais, com pouco tempo de antena. Mas este último deixou muito a desejar, vamos é relembrar esta grande cena que foi a sua~transformação em "X2":





Spider-Man



Nem os trajes apertados da Vampirella ou da Bomb Queen foram suficientes para parar o fenómeno que é este aracnídeo. Desde o início que ele se tem destacado dos outros membros do grupo e apesar de ainda faltarem três dias é garantido que ele será o vencedor.
Foi criado por Stan Lee e Steve Ditko, dois dos grandes criadores de super-heróis da altura, e surgiu pela primeira vez em 1962 no número 15 do comic "Amazing Fantasy".
Toda a gente sabe de cor a história do jovem Peter Parker que ao ser mordido por uma aranha radioactiva ganhou super-poderes, mais especifcamente poderes relacionados com as aranhas, tais como a capacidade de se "colar" às paredes, força e agilidade poporcionais e o meu preferido o "sensor Aranha" que o alerta para qualquer perigo. Sendo um estudante brilhante foi capaz de criar um polímero que usa como teia.
O seu início como Spider-Man foi muito trágico, primeiro perdeu a vida do seu Tio que foi assassinado por um criminoso que Peter não tinha impedido, pois nesta altura as suas preocupações eram a fama e sucesso que nunca na vida tinha tido. Este foi um evento importantíssimo na sua vida, pois tornou-o no super-herói que hoje é. Outra tragédia foi a morte da sua primeira namorada e grande amor, Gwen Stacy. Stacy foi atirada de uma ponte pelo Duende Verde e a única forma que Peter tinha de a salvar era apanhando-a coma sua teia. Infelizmente ao ser parada pela teia partiu o pescoço (leis da fisica aplicadas na BD, a ousadia). Mesmo não havendo outra forma de a ter salvo, a "culpa" da sua morte pesou muito na consciência do Aranha. Sobre isto conselho a leitura do "Spider-Man Blue" onde Peter recorda Gwen Stacy antes da sua morte, uma história bem bonita e da qual já falei aqui.Uma das suas melhores características e grande imagem de marca é o seu sentido-de-humor. Por mais porrada que esteja a levar é impossível fazer parar a sua boca de mexer:


5 comentários:

tadeu disse...

isto é que é amor aos russos...indestrutível e gay :)
se a popularidade do "cabeça-de-teia" criar interesse em conhecer bd, venha daí o primeiro lugar :)

Loot disse...

Antigamente as grandes editoras não se arriscavam a ter gays nas suas histórias, agora já começa a ser cada vez mais comum, mas obviamente que não faz sentido mudar a sexualidade de uma personagem passado tantos anos.

No caso do Colossus aproveitaram uma versão de um universo paralelo para isso.

ArmPauloFer disse...

Deste grupo conheço Spiderman e o Colossus. Colossus era um dos X-men que mais gostava. Um espectáculo e belo texto sobre a personagem. No filme X2 tem direito a 2 cenas practicamente com valor, essa onde ele se transforma e a outra no momento da fuga. No X3 teve um tratamento fraco, apesar de ter gostado muito de no inicio recuperarem a jogada antiga em luta de Wolverine+Colossus. Na ultimate era gay... xiii!

Loot disse...

Eu bem achei que muita gente não conhecia a sua versão Ultimate :P
Gay e mais forte, o Ultimate Colossus quase de certeza que vencia contra o Colossus clássico (acho eu).

Mas há personagens no universo Ultimate que sofrem mudanças inesperadas. Alguns super-heróis vão ter alguns defeitos bem sérios que não estava a contar por estar habituado às suas versões clássicas. Que funciona como uma desmistificação do super-herói, afinal não deixam de ser pessoas e com isso de ter defeitos.

Lembrei-me de um caso em particular, não estou obviamente a falar do Colossus que continua o mesmo bacano e não tem nenhum defeito a apontar.

Sobre os Ultimates (avengers do universo ultimate) já falei aqui:http://alternative-prison.blogspot.com/2008/06/ultimates-vol-1-2.html

Bem lembrado essa cena do X-Men 3, o terem ido buscar esse ataque combinado entre os dois :)

Anónimo disse...

Me and ozzy fucked more challenging, trying to show to my
own god! FUCK YES!' right before cumming inside my warm pussy. were still fucking

My web blog :: hcg injections