quarta-feira, dezembro 15, 2010

Torneio de Personagens de BD Norte-Americana - Grupo I

Como já repararam há 8 grupos na barra lateral do blog onde podem votar escolhendo o vosso personagem favorito.

Neste primeiro grupo a primeira coisa que me saltou à mente foi que metade dele é constituído por personagens criadas por Alan Moore. Quando se escolhe aleatoriamente, surpresas destas acontecem. No entanto Moore é o autor que mais possui personagens da sua autoria neste torneio (alguns deles inspirados em outros personagens e outro inspirado em alguém real).

Mesmo assim tinha logo de calhar o Rorschach contras o V na primeira volta? É que são dos meus personagens predilectos, dois dos melhores anti-heróis que a ficção já produziu.
uma curiosidade é que excepto um já todos foram adaptados ao Cinema.

Mas avançando, aqui ficam os nomeados:




Rorschach


Não deve existir personagem que eu mais tenha falado aqui do que Rorschach, um dos meus favoritos, criado por Alan Moore e Dave Gibbons.
Dito isto aos que quiserem cliquem aqui para ver o meu comentário sobre o livro Watchmen e aqui para lerem sobre a personagem e aqueles em que foi baseado.
Jackie Earle Haley foi quem lhe deu vida no cinema e goste-se ou não do filme há que admitir que fez um excelente trabalho sendo talvez o ponto mais alto da obra de Zach Snyder.




Flash Gordon



Criado por Alex Raymond e publicado pela primeira vez em 1934, Flash Gordon tornou-se rapidamente num ícone da ficção científica. Na altura foi criado para competir com outra personagem mítica do género, Buck Rogers.
Flash tinha uma vida normal e popular (licenciado em Yale, jogador de polo) até ao dia em que foi, juntamente com a sua amada, raptado pelo seu amigo Dr. Hans Zarkov e levado para o planeta Mongo. É aqui que as suas verdadeiras aventuras começam numa luta intensa contra o governador do planeta, o terrível Ming.
o sucesso foi tal que sofreu inúmeras adaptações à TV e ao cinema. Destas destaco o filme de 1980 realizado por Mike Hodges e a série animada Defenders of the Earth que juntava Flash Gordon aos heróis: Fantasma, Mandrake e Lothar (para recordarem a intro cliquem aqui). Todos eles também figuras clássicas da 9º arte.
Neste momento há interessados em trazer o herói de volta à grande tela, desta vez em 3-D (só podia).



V

V é o mítico anarquista que protagoniza um dos melhores livros que já li "V For Vendetta".
Foi criado por Alan Moore e David Lloyd. Este último que tive o prazer em entrevistar o ano passado e que me autografou o meu belíssimo Absolute V For Vendetta (quando arranjar uma máquina coloco aqui o desenho).
A entrevista pode ser lida aqui e o meu comentário ao livro aqui. Este foi o 2º livro que comentei ainda estava verde. Não que esteja muito melhor agora.
Não me vou alongar mais porque tanto na entrevista como no comentário o livro e o personagem são falados em abundância.
Concluo apenas que este personagem tem tudo para apaixonar qualquer um. Inteligência, humor, cultura e demência. No fundo se o Joker tivesse tido a ideia de praticar o bem, podia ser um V também.
A voz de Hugo Weaving acentou magistralmente na sua interpretação de V em cinema.



Nightcrawler


Kurt Wagner pode não ser o meu X-Men de eleição mas anda lá muito perto.
Este rapaz azul foi criado por Len Wein e Dave Cockrum e teve a sua estreia em 1975 no comic: Giant-Size X-Men #1.
Aparentemente Kurt Wagner foi rejeitado pela DC Comics. E com a perda de uns, outros ganham, como foi o caso da Marvel e mais especificamente dos X-Men que ganharam aqui um dos seus mais icónicos heróis.
Sem nunca ter conhecido os seus pais, acabou por crescer no circo, onde desenvolveu as suas habilidades acrobáticas.
Mais tarde descobriu-se a identidade da sua mãe, que é a mutante Mystique. O seu pai também viria a ser descoberto, apenas mais tarde. Em relação à paternidade de Wagner, Chris Claremont teve um momento de génio, a ideia de que ele não teria um pai, mas seria antes filho de duas mulheres mutantes, Mystique e Destiny. Uma vez que Mystique tem o poder de se tranformar em qualquer pessoa, ter-se-ia tranformado num homem e engravidado Destiny. Infelizmente esta ideia foi muito radical para a editora que acabaria por dar a paternidade de Wagner ao demónio Azazel, o que funcionaria como explicação das características físicas de Wagner que apresentam traços demoníacos. Até quando usa o seu teletransporte um aroma a enxofre fica no ar. É também dos mutantes, que são fisicamente diferentes dos humanos, um dos que melhor aceita a sua condição. Ao contrário de Beast que sofre por ser um monstro peludo azul, Wagner aceita-se como é.
É muito religioso (tendo-se tornado quase padre) e também brincalhão. O seu sentido de humor e tendência para a brincadeira são dos aspectos que mais gosto nele.
No filme "X2" foi interpretado por Allan Cumming. Esteve bem retratado apesar de terem, infelizmente, deixado o seu lado brincalhão de fora e focado-se mais no religioso que até veio depois na BD. Ainda assim é protagonista de uma das melhores cenas iniciais de um filme deste género, relembrem-na aqui.



Popeye

Popeye o Marinheiro foi originalmente criado por Elzie Crisler Segar, tendo surgido pela primeira vez no Jornal Thimble Theatre em 1929. É deste grupo o mais antigo.
A sua popularidade é imensa, afinal quem nunca viu este marinheiro com os seus estranhos braços que ostentam âncoras tatuadas? Sem um olho e sempre com um cachimbo na boca? Claro que a sua maior imagem de marca terão de ser os espinafres. Sempre que Popeye estava em sarilhos comia uma lata de espinafres e as suas forças triplicavam. Quantos de nós em miúdos não decidiram passar a comer espinafres por causa disto? (algo que rapidamente desvaneceu após prová-los).
No cinema foi interpretado por Robin Williams no filme de 1980 realizado por Robert Altman.
Deixo-vos a sua célebre canção aqui.




Promethea

Tenho ali na estante o Absolute Promethea vol.1 para ler mas ainda não lhe peguei. Aproveitei uma estrondosa promoção na altura e como já tinha intenções de comprar os paperbacks decidi arriscar.
Promethea é uma série de BD criada por Alan Moore, J. H. Williams III e Mick Gray que foi editada entre 1999 e 2005. Se Popeye era o mais antigo, agora temos o mais recente do grupo.
A história desta saga é sobre Sophie Bangs, uma estudante que se torna a portadora da entidade Promethea cujo objectivo é o de trazer o Armageddon.
Um livro onde Moore aproveita para abordar uma série de temas do seu interesse, que vão desde o misticismo, à religião, filosofia entre muitos outros. Algumas das suas ideias aqui expostas voltariam a ser abordadas na sua novela "A Voz do Fogo".
Deixo-vos uma das páginas mais conhecidas da obra:

7 comentários:

tadeu disse...

hombre, que empreitada!
está tão boa que na sexta, faço uma nota para guardar o blogue no final de semana.
fantástico!
congrats :)

Loot disse...

Acho que estava a delirar quando me meti nisto lol.

O problema é a sondagem do blogger que não está a funcionar muito bem. Vou esperar até amanha para ver se corre tudo bem, caso contrário já arranjei alternativa muahahah :P

Obrigado

Abraço

Snow White disse...

Estavas entusiasmado, quando se está entusiasmado não se vê tudo com tudas as cores.

Mas está bem fixe :)

Loot disse...

Pois é, mas já devia saber melhor :P

Obrigado :)

bj

ArmPauloFer disse...

Mais que a votação, esta iniciativa é um luxo e um regalo.

Destes marcou-me muito o Nocturno (desde pequeno) e o Rorschach (muito devido ao filme). O Popeye, talvez devido aos desenhos animados que dava na tv quando era pequeno (isto nos anos 80) nunca o levava a sério mas adorava. Ainda hoje quando vou ás compras e se compra espinafres digo aos meus meninos que é para ficarem como o Popeye, que eles conhecem dum DVD que tenho em animação 3D (mas não tem o fascinio de outros tempos - até o filme com o Robin Williams, que gosto, é melhor).

Fixe mesmo esta tua saga, que por acaso são nomeações...
Well done!

tadeu disse...

terá algo a ver com algumas bd´s incógnitas para muitos? eu incluído...
nunca li sandman. se calhar é melhor personagem que um superman da vida.
achas que os resultados estão a seguir o caminho do "óbvio"?
abraço!

Loot disse...

Armindo: Obrigado. O cinema tem contribuido para que alguns destes personagens sejam mais conhecidos, se tivesse feito isto há 2 anos atrás teria o Rorschach o mesmo número de votos?

O filme do Popeye foi dos primeiros que gravei quando tive VHS, sabia lá eu na altura quem era o Robert Altman ou o Robin Williams. O Popeye ainda me fez comer uns quantos espinafres mesmo não gostanto quando era miúdo :P

O Nightcrawler é fantástico conheci-o numa BD em que o Wolverine lhe dá um aparelho para ele passar por humano e aquilo não corre muito bem.


Tadeu: quando tive esta ideia estava mais interessado em saber os nomeados, ver quais os vossos personagens favoritos, porque à partida já se sabe que os mais populares irão vencer.
Não lhes tirando mérito, se conquistaram essa popularida é por alguma razão, o Batman vai bem à frente, mas ninguém nega que é uma grande personagem.

Depois há outros igualmente fantásticos mas menos conhecidos, como em tudo. Quem sabe se agora não ficas curioso e vais descobrir Sandman :P

Quanto à última questão. Acho que muitos sim, estão a seguir o caminho óbvio, mas também tem havido surpresas e a maior é no grupo 3 que falarei amanhã.
O Dream está a vencer o Superman, por esta não esperava. Claro que até ao Natal ainda faltam muitos dias, mas até agora foi "a" surpresa.

Claro que é uma sondagem pequena é só neste blog, se fosse maior dificilmente isto tinha acontecido. Mas eu gostei :)