quinta-feira, fevereiro 17, 2011

Torneio de Personagens de BD Europeia: Grupo II

Valérian



Já tinha falado da sua parceira que está a competir no grupo I. Valérian é portanto o protagonista da série de BD "Valérian et Laureline" ou "Valérian: Agent Spatio-Temporel" de Pierre Christin e Jean-Claude Mézières.
Este rapaz é oriundo de Galaxity a capital do império galáctico terrestre do séc. XXVIII.
Como já tinha feito referência, Valérian (que significa Valente) é um agente espácio-temporal responsável por viajar no tempo e impedir outros viajantes de alterarem o passado.
Há medida que a série foi avançando, também Valérian se foi desenvolvendo como personagem. No início era retratado como tendo as típicas qualidades de um herói mas mais à frente a sua caracterização é alterada para a de alguém mais imbecil, o que eventualmente acabou por prejudicar a personagem na opinião dos autores que decidiram voltar a mexer na sua personalidade a fim de diminuir esse defeito.
Penso que estas alterações foram uma resposta directa às personagens mais populares em França na altura, Tintin e os super-heróis do continente Americano.
Para terminar tinha de fazer referência a uma das maiores características de Valérian, o facto de ser um viajante no tempo, mas nunca conseguir chegar a horas a nada.




Carrots



Carrots, Roodhaar, Redhair ou Ember são alguns dos nomes por quais esta poderosa ruiva é conhecida. Personagem de "Storm" criada por Don Lawrence e publicada inicialmente em 1976.
Com tantos nomes parece impossível ser uma das personagens que não encontrava nenhuma informação. É o que acontece quando temos um typo no nome.
Esta BD é sobre as aventuras de Storm um astronauta do séc. XXI que é apanhado por uma tempestade anti-ciclónica em Júpiter viajando assim no tempo e indo parar a uma Terra futura deparando-se com um planeta de regresso à barbaridade.
É aqui que conhece e se torna amigo de Carrots uma forte guerreira que o ajudará a sobreviver neste estranho mundo onde fantasia e ficção cientifica caminham lado a lado.
No fundo Storm e Ember devem ser a versão guerreira de Mulder e Scully, grandes parceiros no combate, apaixonados um pelo outro mas sem nunca consumarem o acto.





Zakarella



Há uns bons anos atrás "Zakarella" era um nome bem conhecido dos leitores de BD. A revista editada pela Portugal Press entre 1976-78.
A revista em questão era de terror e continha várias histórias curtas e a continuação da principal cujo nome era o da sua protagonista, Zakarella.
Os seus criadores são Roussado Pinto (que assinava como Ross Pynn) e Carlos Alberto dos Santos. Antes de mais quero salientar que nunca li nada desta personagem, mas que fiquei muito contente por estar no leque, pois, se não estou em erro é a única criada por portugueses.
Todos sabemos que Portugal não tem uma produção de BD competitiva, mas há excelentes trabalhos por cá são é poucos em comparação com outros mercados de BD (alguém ainda faz a piada "que mercado?" por isso adianto-me já).
Mas voltando à Zakarella. Esta mulher extremamente calorenta, pois não aguentava muita roupa no corpo, é uma extraterrestre a viver em Portugal, salvando o nosso querido país de todo o tipo de perigos.

Aproveito para agradecer ao Bongop pela imagem da Carrots e pela ajuda com esta personagem, se quiserem saber mais sobre ela vejam o post que ele lhe dedicau aqui.
Já agora será que o regresso da Zakarella está para breve, passados tantos anos? Pois assim como quem não quer a coisa uma página no facebook surgiu e eu estou cá com um pressentimento. Podem procurar por ela lá, quando tiver acesso ao facebook coloco aqui o link, mas certamente que com este nome não haverá qualquer dificuldade.





Druuna



Se no torneio anterior as personagens Norte-Americanas se podiam dividir em dois grandes grupos, os de super-heróis/personagens de graphic novel e os das tiras cómicas, neste podemos dividir em personagens de aventuras e mulheres de BD erótica. Mais uma vez os europeus a marcar pontos no meu livro.
Druuna é da autoria de Paolo Eleuteri Serpieri e entrou em 8 volumes de Morbus Gravis a começar em 1985.
Estas aventuras decorrem num futuro pós-apocalíptico, mas estamos a falar de BD erótica e por vezes pornográfica e neste género os objectivos das histórias são sempre o mesmo, a concretização do coito, como se chega lá é que varia. Mas não esperem entregadores de pizza e canalizadores a baterem à porta de Druuna, as suas aventuras estão carregadas de horror, fantasia e ficção científica.
A personagem foi inspirada na actriz Valérie Kaprisky no filme "La Femme publique", só que com traços de nativa-americana. Serpieri estava muito habituado a desenhar Westerns.
O autor também se auto-retratou nesta BD na personagem Doc.
E viva os Italianos, eles são realmente os mestres do erotismo na BD europeia.


Nota: Algumas informações foram retirados do site da wikipédia.

2 comentários:

ArmPauloFer disse...

Desconheço todas estas personagens. Mas caramba... a Zakarella e a Druuna, daraim para fazer bons filmes!
A imagem que serve para ilustrar a Druuna... ui, ui, ui! Já ganhou ela!

Loot disse...

eheh a Druuna é qualquer coisa, mas há mais.

A Valentina por exemplo está a perder vergonhosamente para um cão :P