sexta-feira, janeiro 07, 2011

Top Filmes 2010

Aqui ficam os melhores filmes que vi no ano passado. Faltaram ver muitos, a numeração é injusta, enfim o comum num top destes.
Estou sempre a queixar-me quando faço estes tops, mas gosto de fazer o balanço e a ordenação mantenho-a porque lhe acho uma certa piada. Mas depois olho para o resultado final e é tudo uma grande confusão.



10- The Men Who Stare At Goats


Como não consegui separar alguns filmes, cheguei ao fim da lista e faltava-me um número 10. Complicado. Vou salientar este "The Men Who Stare At Goats" que não sendo soberbo achei uma sátira bem conseguida e engraçada.
Além de que alguém saiu do cinema a dizer que tinha sido o pior filme que tinha visto e eu achei bem piada ao seu sentido de humor. Jeff Bridges, George Clooney, Ewan Mcgregor e Kevin Spacey devem ter fartado de se divertir.




9 - Up In The Air

Deve ter sido memso dos primeiros que vi em 2010. Mas lembro-me que a achei a história muito bem contada. As personagens são todas elas muito bem construídas fazem-nos preocupar com elas. George Clooney e Vera Farminga estão fabulosos.
Uma história simples e emocionante.




8 - Inception

A nível técnico um dos melhores do ano passado. A luta no hotel teve momentos fantásticos. A história também é muito apelativa ou não tivesse a ver com sonhos.
Uma premissa aliciante nas mãos de Christopher Nolan só podia resultar bem, ainda assim não deixei de sair do cinema com um travo a sentir que podia ter sido melhor.
Eu gosto muito deste realizador e com Inception acho que mostrou que deve ser o realizador que melhor convence um grande estúdio a investir uma pipa de massa em projectos mais alternativos. Claro que para isso terá de abdicar de certas abordagens? É possível. Não há bela sem senão.
Ainda assim um filme como Inception conseguiu atrair um público muito variado e extenso às salas de cinema, foi o filme sobre o qual falei com mais pessoas, a maior parte sempre muito entusiasmada com ele. Mas como disse, acho que podia ter sido melhor, ainda assim foi uma referência em 2010.



7 - Kick Ass

Foi um bom ano para este tipo de filmes. Falei dele aqui.



6 - Tulpan

É de 2008 mas só estreou por cá este ano. É o primeiro filme de ficção de Sergei Dvortsevoy um nome mais conhecido no mundo dos documentários. Neste primeiro projecto as suas bases no filme documentário notam-se na forma como aborda a vida de uma familia do Cazaquistão.
Algo que chama a atenção é a inexistência de uma banda sonora externa ao filme. Toda a música surge de canções entoadas pelas personagens ou do rádio do único carro que vemos que parece só ter uma canção a "Rivers of Babylon" dos Boney M.
Concluindo, fiquei fã de Sergei Dvortsevoy.




5- Lola

Lola é avó e esta é uma história sobre duas. Brillante Mendoza trnasporta-nos muito bem para as Filipinas neste forte drama.
Seguimos em paralelo a história de duas avós cujas vidas se vão cruzar graças às acções dos seus netos.
Duas belas interpretações de Anita Linda e Rustica Carpio no papel das duas avós. Uma que luta para dar um funeral digno ao seu neto e outra que luta para salvar o seu da prisão.




5- The Ghost Writer

2010 marcou o regresso de outro grande realizador, Roman Polansky. Um mau ano a nível pessoal para ele, mas não a nível cinematográfico.
Já tinha saudades de ver um filme do género deste em cinema. Um thriller noir que vindo das mãos de Polansky só podia estar muito bem executado. A música de Alexandre Desplat, a fotografia, está tudo a um altíssimo nível.





5- Toy Story III

Mais um regresso da Pixar, desta vez ao primogénito. As aventuras destes brinquedos têm-nos acompanhado há já alguns anos. Desta vez Andy, o dono, já tem 17 anos, já não brinca e está prestes a partir par aa faculdade. O que será da vida dos nossos amigos?
"Toy Story III" é um regresso em força, as personagens continuam no seu melhor, o vilão é sublimem, estamos a falar d eum urso rosa que cheira a morangos, é bestial. Desta vez até temos direito a Barbie e Ken.
Mas são os últimos minutos que nos arrasam por completo, é impossível assistir a esta cena sem sentir um aperto. Muito bem conseguido e talvez o melhor final de 2010. É por ele que está nesta posição.




4- L'illusionniste

Nada contra o CGI, obviamente, mas adoro que ainda se faça animação mais tradicional. Neste "L'illusionniste", Sylvain Chomet, o realizador de "Les triplettes de Belleville", encontra-se com Jacques Tati, o autor do argumento original desta peça. O resultado, é mais próximo do título português do que do original, ou seja, mágico.
Ainda há tempo para um bonita referência a Tati dentro do filme, muito bem conseguido este filme, a não perder.



3- Shutter Island

O regresso de Martin Scorscese, novamente como Leonardo Di Caprio, dupla mais que consolidade actualmente. E que funciona muito bem junta.
"Shutter Island" é um género de filme que me agrada muito. Percorre um território que adoro explorar, a mente humana. Por isso à partida tinha tudo para me conquistar e fê-lo. Claro que pela mesma razão cedo comecei a ver o caminho que o filme estava a seguir, porque são opções que me imagino a escolher caso estivesse a escrever a história.
No final foi mais cruel do que esperava, mas também é essa crueldade que lhe dá mais verosimilhança. E o momento final? A troca de palavras entre DiCaprio e Mark Ruffalo? (Estes últimos parágrafos são auto-plágio pois já os tinha colocado por aqui).
Muito bom. Di Caprio que nos volta a presentear com mais um grande papel.



2- Scott Pilgrim VS The World

Que as adaptações de BD ao cinema estão em voga, todos sabemos. Estão tão em voga quem desta vez nem esperaram que a BD fosse concluida e começaram logo a fazer o filme. Mas estejam descansados pois quem pegou nisto foi Edgar Wright, um senhor muito talentoso.
Scott conquista-nos logo com o logo da Universal em 8 bits. Ideia de génio. Depois o que temos é um filme explosivo que junta BD e jogos de vídeo dos anos 80, tudo sempre polvilhado com excelentes diálogos e personagens.
Não é que seja melhor que alguns filmes que estão atrás nem que goste particularmente mais dele, mas é uma lufada de ar fresco, algo novo e diferente e por isso merece mais uns pontinhos.




2-The Social Network

Falei dele aqui. Gostei muito, acho que tem um excelente ritmo, excelente banda sonora e o argumento está maravilhosamente escrito.



1- The Imaginarium of Dr. Parnassus

Adoro Terry Gilliam, adoro as suas bizarras e loucas realidades. Após um "The Brothers Grimm", que sendo bom, não deixou de ser um filme menor dele (derivado talvez a inúmeros problemas de produção que não interessam agora), este "The Imaginarium of Dr. Parnassus" trouxe de volta um Gilliam fantástico e fantástico é o adjectivo para descrever este belo filme.
Além disso tem uma bela homenagem a Heath Ledger, a união de Johnny Depp, Jude Law e Colin Farrel para completarem este filme foi uma das mais bonitas que vi.
Ah e tem o Tom Waits como diabo.

13 comentários:

Snow White disse...

Bem estou contente por ver o Inception em 8º lugar e ainda mais por ver o Scott em 2º! Ainda não vi alguns filmes da lista mas para já esta ordem parece-me (quase) bem.

:)

Loot disse...

Foi dificil escolher a posição do Inception, achei importante fazer-lhe referência porque merece, mas houve filmes que me entusiasmaram bem mais :)

tadeu disse...

melhor do que ficar em primeiro, é poder ficar, também, em primeiro :)

kick-ass...conheces a bd? gostei muito do filme, mas para algo tão arrojado, porque não seguir à risca a bd, que é literalmente, brutal!
lá está...romantizar a adaptação. mas vi em casa e fui ao cinema.
o que gosto mesmo é de ver o filme na lista :)

Loot disse...

Não li a BD, mas o Kick Ass foi dos filmes que mais me divertiu no ano passado.

Dificil numerar filmes de géneros tão diferentes, por isso é que vou alternando entre humor e drama e por aí. Mas é dos melhores para mim.

Tens de ver o Scott acho que vais adorar também, uma porcaria a distribuição eu sei :(

Anita disse...

Vi o L´Illusionniste este fim-de-semana e que delícia de filme. 2011 não podi ter começado de melhor forma a nível cinéfilo mas, ainda assim confesso que continuo a preferir o "Les triplettes de Belleville" :D

Quanto ao resto da lista não vi ainda o "The Man Who Stare At Goats" o "Lola" e o "Tulpan" que estupidamente só estreou numa sala de cinema em too o país mas, dos que mencionas estou de acordo que foram grandes filmes que deixaram a sua marca em 2010.

nana disse...

Concordo de uma forma geral com o teu top, nomeadamente com o Scott que amei!
Agora não posso concordar mesmo com o Dr. Parnassus. Para mim, esse filme foi um flop. Aquela fantasia toda não tinha um fio condutor, não tinha um objectivo.
Na meu ponto de vista.

Loot disse...

Anita: Em relação ao Tulpan é uma pena, acho que vale mesmo muito a pena ver.
E já a distribuição do Scott também foi bem fraca, ainda assim melhor que a do Tulpan.
O the man who stare at goats não é que seja formidável, mas eu ri-me imenso com ele.


Nana: Obrigado pelo comentário :)
Eu identifico-me muito com os mundos do Terry Gilliam, desde que o descobri com o 12 Macacos que o tenho seguido (faltam-me alguns ainda) e adoro-o.
Eu acho que há um objectivo, que é o de salvar a filha do Parnassus. A forma como se alcança é que é atribulado pois sóatravessando os mundos loucos de Gilliam. Eu adoraria saltar para dentro daquele espelho.
E o final é um espectáculo "vai mais um joguinho?".

Além do universo que gosto muito, havia Heath Ledger (infelizmente por uma última vez), Christopher Plummer. E descobri o Andrew Garfield que estou a achar fantástico.

E a cereja no topo do bolo em termos de casting que é o Tom Waits.

Isso aliado ao Depp, Law e Farrel que souberam bem dar a volta ao problema que era não haver mais Ledger.

Já viste mais filmes do realizador e gostaste?

ArmPauloFer disse...

Uma lista muito interessante, num top 10 (cheio de batota na contagem) e que apenas vi alguns ainda (8>7 K-A>4>3>2>1 TSN.
Tens aí um momento onde fazes a justiça que eu faria: o Shutter Island é superior ao Inception (Inception tem é uma dinãmica de blockbusters que o filme de Scorcese não tinha como objectivo ter).
Mas depois temos o The Social Network em 1º (é bom mas não fiquei assim tão impressionado).

Wel done!

Loot disse...

Como isto é um blog pessoal dou-me a luxo de praticar a bela da batota :P

Concordo obviamente com a tua frase em relação ao Inception. Acho que quando a poeira baixar os ânimos também vão acalmar.


O Social Network, um dos filmes que mais gostei de ver no cinema. Acho que tem uma construção de argumento muito boa.
Se me perguntares qual o predilecto de Fincher, não hesito um segundo a proferir o nome Fight Club. E a seguir porvavelmente vem o Seven. Mas Social Network é mais um belo exemplar a adicionar ao seu reportório.

Abraço

Augusto Fernandes Sales disse...

Cara, esperava muito mais de Dr. Parnassus. O gênero do filme é um dos meus favoritos, mas acho que ficou teatral demais, cult demais pro meu gosto. Nada contra essas abordagens, mas tudo tem limite.

Meus favoritos de 2010 são Tropa de Elite 2 e o documentário Senna.

Abraço.
regthorpe.blogspot.com

Loot disse...

Tropa de elite gostei do 1 e falta-me ver a sequela. Tanto filme para ver e o tempo não abranda :P

eu gostei muito do Dr. Parnassus, já tinha saudades de um filme de Terry Gilliam.

Anónimo disse...

http://prixviagrageneriquefrance.net/ viagra achat
http://commanderviagragenerique.net/ viagra prix
http://viagracomprargenericoespana.net/ viagra generico
http://acquistareviagragenericoitalia.net/ viagra generico

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis commander
http://commandercialisfer.lo.gs/ commander cialis
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis acquistare
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis