segunda-feira, julho 05, 2010

Filmes no fim-de-semana

Quando comecei a escrever neste blog os textos eram relativamente curtos, hoje em dia são muito mais extensos, o que não sei se é necessariamente melhor, mas pelo menos sinto-me mais à vontade a fazê-lo.
Agora não gosto de parar de escrever enquanto não tiver dito tudo que está cá dentro. No entanto o tempo é escasso e porque mais vale dizer alguma coisa do que nada ficam aqui uns muito curtos comentários sobre os últimos filmes que vi.



Tropa de Elite


O filme brasileiro sensação de 2007 vencedor do urso de Ouro em Berlim e cuja sequela sairá este ano.
É um filme intento que retrata de uma forma muito cruel mas, acredito, verdadeira sobre a zona das favelas no Rio de Janeiro. A história é narrada pelo capitão Nascimento (Wagner Moura) que com um filho a caminho procura encontrar um substituo seu para integrar o BOPE. A história acompanha as vidas daquele que será o seu substituto, André Matias (André Ramiro) ou Neto (Caio Junqueira).
A relação entre o BOPE e os traficantes é uma autêntica guerra urbana, com a ajuda de uma policia por vezes terrivelmente corrupta. A cena em que os polícias mudam os corpos de local para não lhes estragar as estatísticas é cinematograficamente hilariante mas na realidade muito muito triste.
Como se resolve um problema destes, sme que se matem todos uns aos outros?



Chun gwong cha sit


Adoro Wong Kar Wai e já tinha saudades de ver um novo filme seu. Já andava na lista de espera à tanto tempo e finalmente tive tempo para o ver.
O filme conta a história de Lai Yiu-fai (Tony Leung Chiu Wai) e Ho Po-wing (Leslie Cheung). Este casal vive num ciclo de término e reconciliação. Actualmente estão na Argentina a planear ver as cataratas de Iguazú. Pelo caminho as coisas voltam a não resultar e ambos seguem um caminho separado nunca chegando a ver as cataratas.
Lai Yiu-fai acaba a trabalhar num bar de Tango quando volta a rever Ho Po-wing que leva uma vida muito mais libertina e boémia. Os seus caminhos voltam a cruzar-se assim naquele que será o tempo em que viverão os seus dias mais felizes, segundo Lai Yiu-fai.
Kar Wai e Tony Leung são uma das maiores duplas da 7º arte, os seus trabalhos juntos têm sido memoráveis e "Chun gwong cha sit" não é excepção.
O ambiente e o casal recordou-me "Soundless Wind Chime" um filme de 2009 do qual gostei bastante.

8 comentários:

Nekas disse...

Acredito na qualidade d'A Tropa de Elite.

Abraço
Cinema as my World

Patife disse...

Não sabia que iria haver sequela da tropa de elite. Penso ser díficil manter o nível. Mas percebo. Já o happy together, longe de ser das melhores obras do Wong Kar Wai, é impressionante. ;)

Dora disse...

Gostei muito do Tropa de Elite e agora quando estrear o II vou ver.

Loot disse...

Nekas: Se é para acreditar então acredita na qualidade dos dois :P

Patife: No sequela do tropa de elite vai-se o elemento de novidade mas pode manter a qualidade, é esperar para ver.
Kar Wai vale sempre a pena ver :D

Dora: Desta vez não quero esperar 3 anos até ver o filme, nem tinha noção que o filme já era de 2007 parece que ainda foi ontem que disse "tenho de ir ver".

Anónimo disse...

loot meu amigo é dificil escrever textos. eu compreendo voçê! e também não há necessidade de voçê escrever um super-texto explicando todos os pormenores dos filmes! voçê com certeza é uma pessoa muito ocupada e tem outras preocupações na sua vida, como familia, outros negócios e tem que se divertir um pouco também! afinal homem de ferro só existe no gibi! um abraço e vida muito longa pra sua criatividade e para o alternative-prison!

Loot disse...

A vida tem de estar sempre à frente :)
Mas mais que comentários a filmes quero voltar a velhas rubricas e a novas ideias.

Abraço

Roberto F. A. Simões disse...

O primeiro não é nada de especial, o segundo quero muito ver. Também adoro Kar Wai, ainda que seja provavelmente dos realizadores mais complexos que conheço.


Cumps.
Roberto Simões
CINEROAD – A Estrada do Cinema

Loot disse...

Olá Roberto.

Kar wai é realmente um mestre se és fã irás certamente ver este. Eu tenho de ver se arranjo o Ashes of Time, é o filme de artes marciais dele. Estou muito curioso em vê-lo num registo totalmente diferente.

Abraço