quinta-feira, setembro 02, 2010

The Expendables


Havia um sonho no ar, o sonho do regresso dos míticos heróis dos filmes de acção dos anos 80 (e também 90 vá). Um nome surgiu logo no ar para encabeçar a lista destes heróis. Um e apenas um, já estão obviamente a ver quem é: Chuck Fucking Norris!
Por questões comerciais quiseram contratar mais actores, ter uma equipa a assistir Mr. Norris o que era totalmente desnecessário, o que era precisamente... Dispensável... Daí o 1º nome com que este filme foi baptizado foi "Chuck Norris & The Expendables". As filmagens foram um sucesso, o problema é que o filme durava apenas 15 minutos, pois Mr. Norris foi demasiado rápido a resolver a missão. O estúdio não estando contente, mais uma vez por razões comerciais, decidiu cortar "Chuck Norris" do filme e posteriormente do título, passando a ser "The Expendables". Os membros do estúdio que tomaram esta decisão desapareceram misteriosamente no dia seguinte e ainda hoje as forças policiais fazem o seu melhor para os encontrar, e algumas partes já foram encontradas, mãos, pés e penso que uma orelha. Sem líder aparente Stallone decidiu pegar nas amarras deste projecto e pegando na equipa composta por Jason Statham, Jet Li, Dolph Lundgren, Terry Crews, Randy Couture e Mickey Rourke filmou tudo novamente e assim nos chega "The Expendables".
Agora a sério, Stallone realiza aqui o regresso dos grandes filmes de acção que mencionei acima. É esse o espírito e são essas as memórias que evoca. Quando miúdo devorava esses filmes todos e aqui prometia-se o regresso da velha guarda, que tão bem conheço, aliado aos heróis de acção dos tempos modernos. Claro que agora já não sou esse miúdo e no que toca a filmes de acção estou mais inclinado para um "Bourne" do que para um "Expendables" cujo argumento é coisa que não importa. Mas também se era para retratar estes filmes na perfeição, uma boa história ia mudar o registo do filme automaticamente.
Muito sucitamente temos uma equipa de mercenários liderada por Stallone a quem é apresentada uma nova missão, muito bem paga mas muito arriscada. A missão consiste em dar na boca ao General Garza (David Zayas) que usou o seu exército para controlar o seu país, uma pequena ilha na América do Sul, tornando-o numa ditadura. Com o revelar de certas informações a equipa decide que é um trabalho a não fazer, mas qual povo explorado qual quê, Stallone não consegue é tirar uma miúda, que conheceu quando esteve lá, da cabeça. Curioso que os heróis de acção que envelheceram estão aqui, mas as femme fatale continuam a ter vinte e poucos.
Como disse é um género que já não me entusiasma como há tempos, mas mesmo assim consegui divertir-me em vários momentos. A acção que é a única coisa que interessa aqui está bem conseguida, carregada de exageros como é suposto (agora ainda mais com a evolução dos efeitos especiais) e com várias cenas de luta que enchem o olho a qualquer fã do género. A arma que o personagem de Terry Crews carrega é sublime e porporciona um dos melhores momentos no filme, pois o que se quer aqui são membros do corpo a voar.
O problema é que o cinema está valentemente caro nos dias que correm e tendo isso em conta é um filme que se vê muito bem na TV pois é completamente dispensável. Mas penso que os fãs do género não vão ficar desiludidos.
Bruce Willis e Arnold Schwarzenegger dão os seus ares de graça num curto cameo. A conversa entre Stallone e Schwarzenegger brinca com a rivalidade entre estes dois, afinal foram os dois grandes heróis de acção nos seus tempos, o Terminator e o Rambo.
Faltam no entanto outros nomes clássicos, Jean Claude Van Damme sendo o mais óbvio dos que não aparecem. Aparentemente foi-lhe oferecido um papel mas Van Damme recusou pois o seu personagem não tinha produndidade suficiente para o seu gosto (mas algum destes tem?).
Steven Seagal também recusou um cameo mas poderá ser visto em "Machete" num futuro próximo. Wesley Snipes devido a problemas com o fisco não pôde entrar, o que é uma pena. Para terminar, não tenho dúvidas que se Bruce Lee estivesse vivo e aceitasse estaria no lugar de Jet Li garantidamente.
Para vilões foram buscar os lutadores Steve Austin e Gary Daniels. Eric Roberts também marca presença ele que entrou em vários filmes de porrada quando mais novo, apesar de não lutar desta vez.
Outra curiosidade é que o papel de Bruce Willis foi originalmente oferecido a outra lenda de acção, se bem que de outro estilo há semelhança de Willis, Kurt Russel, mas Snake Plissken não estava interessado naquele momento.

10 comentários:

celtic-warrior disse...

Man, também fui ver este e foi rir desde o princípio ao fim. É daqueles filmes para se ver descontraído e apreciar uns bons momentos de porrada. Fez-me, exactamente como tu, lembrar alguns filmes que via quando era puto, tipo Chuck Norris a ir sozinho para a selva e matar uns 100 chineses em dois minutos.

Uma hora e meia intensa e recomendável, não do ponto de vista intelectual, mas de um prisma relaxado.

Snow White disse...

Gostei, foi bem divertido. Ai o Lundgren, continua um pretty boy hehe. Foi uma pena o Van Damme não ter aparecido no filme, mas depois de ter entrado no JCVD provavelmente acha-se demasiado deep para entrar neste tipo de filmes.

csa disse...

Também tenciono ir ver o filme... mas ainda não fui.
Os meus amigos agora andam nas comédias românticas, o que não é mesmo nada do meu género.
Logo, irei "alone in the dark"!
Gostei muito do comentário sobre as mulheres, que têm de ter sempre 20 anos. Hehe!
é um traço da nossa cultura, penso eu: a meia idade, nos homens, é sexy; nas mulheres, é uma calamidade!
Será que é mesmo assim? :)

tadeu disse...

ainda não vi mas lembro perfeitamente do chilique do van damme. francamente... :))
mas é curioso o processo que passamos. antes via muito destes filmes, depois passei a "odiar" e agora, toca a venerar...ai ai :))

Loot disse...

Celtic: Não diria do principio ao fim, mas tem os seus momentos :P
disseste tudo com o Chuck Norris a matar 100 chineses em dois minutos :P

Snow: Gostava de ver o JCVD o trailer parecia engraçado. O Van Damme ficava mesmo bem neste filme uma pena.

csa: Para mim não é assim, mas parece que é como andam a funcionar as coisas. Se calhar também sou enganado por causa de botox e afins :P mas uma mulher na meia idade pode ser muito sensual.

Claro que sexy não é a palavra que usaria para descrever estes senhores seja na meia idade ou mesmo quando eram novos :P
Vá o Statham tem pinta que é curiosamente o que tem a namorada mais próxima da sua idade. A Charisma Carpenter acho que já tem 40 e está muito bem :)
Mas o amor não tme idades obviamente ;)

Tadeu: eheh tens razão, mas faz sentido, somos miúdos e adoramos depois crescemos e os gostos mudam, depois quando envelhecemos mais tornamos-nos saudosistas lol :P

Mas o Expendables é tipo o Commando ou aqueles em que o Chuck mata 100 chineses como diz o Celtic, há filmes de acção desses tempos que eu sempre continuarei a ver e que continuo a adorar com a mesma intensidade, tais como o Predador ou o Terminator, mas estes estão noutro nível, o Terminator tem uma grande história não é só arrancar membros e afins

Dora disse...

Tenho-o cá mas ainda não o vi. Mas quero ver, claro! E viva os anos 80!

Loot disse...

Dora esperava melhor, tem bons momentos mas no geral não vale o bilhete como disse, por isso fazes muito bem em não ir ao cinema :P

mas lá está se voltasse a ver um desses filmes antigos provavelmente sentiria o mesmo. E novamente não estou a falar de filmes como O terminator mas sim como o Commando e as delta forces e desaparecidos em combates :P

Dora disse...

A ver se o vejo este fds sem falta.

Manuel Frederico disse...

Tambem ja vi e gostei,e bom para passar o tempo,e rever velhos amigos,que é em parte o que se pretende.
Agora o Van Damme recusar o papel pela falta de profundidade suficiente é carikato,tendo em conta 90% dos papeis no cinema que ele fez.

Loot disse...

Sobre o Van Damme foi o que li no IMDB, mas se for mesmo verdade também não me fez muito sentido tendo em conta a sua carreira...