sexta-feira, maio 23, 2008

Pura Anarquia

Este é o primeiro livro que leio de Woody Allen. Se há uns tempos para cá me tenho esforçado por conhecer cada vez mais a sua filmografia porque não dar uma espreitadela aos seus textos?
“Pura Anarquia” consiste em um conjunto de dezoito contos, dez dos quais publicados no “The New Yorker” e oito inéditos. São contos sobre o dia-a-dia de diferentes pessoas, todos eles carregados do humor e inteligência característicos de Allen.
A fim de transmitir uma pequena ideia do que pode ser encontrado neste livro, deixo-vos uma pequena impressão sobre algumas das minhas estórias predilectas.
Em “O Resgate do Tandoori” podemos seguir de perto a carreira de um actor que luta desesperadamente por conseguir “o” papel da sua vida, mas que apenas consegue ser contratado para trabalhar num filme como uma espécie de duplo do protagonista devido às semelhanças físicas entre os dois. O seu trabalho consiste em ficar de pé durante horas a fio sobre uma marca, a fim de os cameramens poderem testar os projectores e as sombras. No entanto, a sua verdadeira aventura começa quando é raptado, por engano, ao ser confundido com o actor principal.
Não sendo das preferidas, não posso deixar de falar de “Sam, fizeste as calças demasiado bem-cheirosas” uma sátira às novas tecnologias aplicadas aos tecidos. Aqui podemos conhecer alguns dos mais extravagantes fatos da História. Fatos que transmitem corrente eléctrica possibilitando assim o carregamento de por exemplo telemóveis; fatos com mil e um odores diferentes; fatos com líquidos armazenados e com uma palhinha no colarinho para os podermos beber e até fatos que aprisionam odores não desejados, como o fumo do tabaco ou quem sabe o perfume de uma amante.
No ramo da nanotecnolgia tem-se trabalhado em coisas formidáveis nomeadamente em roupas cujos poros fecham assim que expostas a material perigoso. Quem sabe se num futuro próximo esta tecnologia não venha a ser aplicada em coisas similares aos de este conto, não me surpreenderia nada (com o da corrente eléctrica é que é preciso ter muito cuidado principalmente quando chove).
Em “Querida Ama” temos uma divertidíssima tentativa de assassinato de uma ama por parte dos seus patrões após descobrirem que ela se encontra a escrever um livro sobre eles. A conclusão desta estória é simplesmente hilariante e Allen nunca se esquece de pormenorizar as situações que aborda, pormenores esses, onde se encontram alguns dos melhores momentos das suas estórias.
Adorei “A física do físico” onde as várias leis da física são aplicadas à vida do quotidiano. Temos aqui momentos que são verdadeiras pérolas de humor onde a física quântica e a teoria das cordas são misturadas com algumas das situações mais banais do dia-a-dia.
Mais perto do fim temos um livro de dietas escrito por, nada mais nada menos, do que Friedrich Nietzsche em “Assim comia Zaratustra” e um julgamento fabuloso em que a testemunha principal é o rato Mickey e onde há tempo para falar do alcoolismo de Pateta e dos vários casos amorosos de Donald, simplesmente fantástico. O livro termina com “A Lei de Pinchuck” onde vemos retratada uma das mais divertidas investigações policiais que já tive o prazer de ler, onde cada membro novo da polícia que vai aparecendo é melhor que o anterior.
A todos os que quiserem passar momentos de boas gargalhadas, experimentem.

8 comentários:

Anita :) disse...

é um livro fantástico..se bem que do Allen escritor o meu preferido é o "Annie Hall", que por sinal é tb o meu filme preferido dele:))

dá uma vista de olhos ao "Prosa Completa".acho que tb vais gostar muito:))

Beijinhos e, um excelente fim de semana

RJ disse...

Eheh, acabei de o ler há pouco tempo e também gostei, tal como dos outros que já li e que tenho posto excertos no blog (pensando nisso, há muito tempo que não o faço LOL), anyway, este vai evidentemente ter um post com alguns dos mais brilhantes momentos.

Woody Allen é, genial!

Abraço!

ferjam disse...

Não li o livro mas gostei dos comentários ...
qualquer dia tenho que ler ... tens que me o emprestar !!!
certo ?
1 Abraço
JGF

Menphis disse...

Como sabes, gostei bastante deste livros, um livro bem levezinho, mas muito entusiasmante e muito divertido à boa maneira do grande Allen.

Cataclismo Cerebral disse...

Está nos meus planos de compra, já que sou um admirador de todo o trabalho de Woody Allen. Para ajudar à festa, o livro é bem baratinho :)

Abraço

looT disse...

Anita: Ainda não vi esse filme :S falta-me muita coisa da sua filmografia antiga que ando a tentar arranjar e obrigado pela sugestão ;)

RJ: Eu tenho seguido esses textos fico à espera de um dedicado a este livro :)

Zé: Já sabes que sim, hoje vou deixá-lo em tua casa para quando quiseres ler.

Menphis: Nem mais, essa é a descrição perfeita de "Pura Anarquia".

Cataclismo: Sim e agora com a Feira do Livro, talvez encontres ainda mais barato :)

Maria del Sol disse...

Ia dizer que vou tentar procurá-lo na Feira do Livro, mas já te antecipaste com essa recomendação para o Cataclismo. Estou muito curiosa. :)

Beijinhos e boa semana.

looT disse...

Eu passei lá no Sábado e lá tive de trazer mais uns livritos :P

Obrigado e boa semana para ti também :)