segunda-feira, maio 26, 2008

Alternative Prison Reeditado

Não podia deixar passar esta notícia sobre o álbum que deu nome a este blog, falo obviamente de "Alternative Prison" dos Primitive Reason e como dá para perceber é um álbum muito acarinhado por mim.
Passado 12 anos "Alternative Prison" volta às lojas em formato digipac e para comemorar esta reedição os Primitve Reason planearam uma tour pela Península Ibérica. O primeiro concerto foi já em 9 de Maio na fábrica do Braço de Prata. Para saberem as restantes datas cliquem aqui.
Gosto muito do trabalho dos Primitive Reason, mas sou obrigado a destacar este álbum em particular, porque é na minha opinião "o" álbum desta banda. É um álbum muito heterogéneo que mistura vários estilos musicais, uma explosão de sons, mas sobre ele já falei aqui no primeiro post que fiz para este blog.
Passados 15 anos apenas Guillermo de Llera se mantém da formação original. Podem ler uma entrevista com ele aqui sobre a reedição do álbum.
Para terminar deixo-vos uma excelente música do álbum.
Hipócrita - Primitive Reason

6 comentários:

DC disse...

Esotu tentado a ir mas a data não dá jeito e para mim os locais mais perto ainda ficam longe:(
Não conseguem vir ao Theatro Circo carambas!?!?

looT disse...

Como não é a formação original deve ser apenas o Guillermo de Llera a cantar, ao contrário do álbum em que eram dois vocalistas (Brian Jackson e Guillermo de Llera). Mas de certeza que valerá a pena ir ver os concertos.

Eu já perdi a melhor oportunidade que tive de os ver que foi no Braço de Prata :(

Menphis disse...

Mas que bela recordação tu me deste agora. Que belos tempos. Andava no secundário e posso-te dizer que esse álbum foi um dos mais rodados pela malta, conjuntamente com os Ornatos, Ithaka ( que saudades do Darin Papas, conhecias ? ), e muitos outros. Foi um álbum do tempo da K7 e dos walkmans, outros tempos mas que a paixão pela música ainda era tão, ou mais, intensa do que estes tempos de gygabytes :)

maurobindo disse...

Tive a sorte de ver os Primitive "originais" umas quantas vezes e eram fantásticos. Depois da ruptura, vi-os mais algumas vezes, mas a sonoridade afastou-se bastante dos 2 primeiros discos. Este é sem dúvida um dos álbuns da minha vida, pois marcou uma época muito importante na minha adolescência, altura de ideais, mudanças e maluquices. Infelizmente só o tenho gravado em Mini-Disc... talvez agora seja uma boa altura para o adquirir.
Obrigado por este belo post que reavivou memórias! :)

Anita :) disse...

eu vi-os aqui no porto no extinto hard club, já à alguns anitos...e, foi um excelente concerto:) fiquei nostálgica agora eheheheh:)) e, estupidamente nunca tinha associado o nome do teu blog ao álbum...:///

Beijinhos

looT disse...

Menphis: Ithaka não conheço :(
E curiosamente conheci este álbum pro engano, tinham-me dado a conhecer uma música como sendo dos Primitive e não era, fui comprar o álbum e descobri que não era nada do que estava à espera e afinal é hoje um dos meus favoritos :)
E os tempos erams em dúvida outros, lembro-me de não almoçar para juntar uns trocos para comprar um álbum :P

Mauro: É exactamente esse o sentimento que partilho e ler os vossos comentários ainda me traz mais recordações desses tempos.
Sim a sonoridade mudou como é normal, continuo a gostar, acho o "Some of Us" um álbum muito bom, mas "Alternative Prison" só há um :)

Anita: Eu com a formação original nunca os vi, curiosamente quem encontrei há pouco tempo foi o João Rato (um dos membros originais) a tocar num concerto de Jazz e estive a falar com ele precisamente sobre estes tempos dos Primitive Reason.