quarta-feira, fevereiro 13, 2008

Lords Of Dogtown

Sempre me interessei por filmes que abordassem desportos. Quando era miúdo gostei imenso do "Point Break" e apesar de já o ter visto há muitos anos aquele final ficou-me marcado na mente até hoje. Um final simbólico e trágico que faz todo o sentido na filosofia de vida de Bodhi (Patrick Swayze). Mais tarde descobri "Chariots of Fire", um belo e poderoso filme sobre desportos olímpicos e vencedor de quatro óscares incluindo o de melhor filme.
Por isso não é surpresa nenhuma que quando surgiu este filme que abordava um dos desportos que mais me atrai, o skate, eu o tivesse de ver a qualquer custo.
"Lords Of Dogtown" desenrola-se em meados dos anos 70 e conta a história de um grupo de surfistas oriundos das ruas de Dogtown em Santa Monica (California) e como se tornaram conhecidos por inovarem no skate, baseando-se em movimentos do surf, criando novos estilos e dando-lhe atitude.
Skip Engblom (Heath Ledger) é dono de uma loja de surf em Dogtown que recruta jovens skaters para iniciar a sua equipa os Zephir Boys. O filme foca quatro amigos que pertencem aos Z-boys e como o sucesso do skate afectou as suas amizades.
Stacy Peralta (John Robinson) é o skater bom rapaz, dedicado e fiel aos seus amigos, cuja atitude positiva lhe trará frutos no futuro. Tony Alva (Victor Rasuk) é um excelente skater e um dos primeiros Z-boys a dar nas vistas, porém a sua sede por fama e prestígio tornam-no arrogante e é o primeiro a afastar-se do grupo. Jay Adams (Emile Hirsch) é o rebelde, o bad boy do skate, que nos presenteia com alguns dos melhores piropos da história. E por fim temos Syd (Michael Angarano), o menos dotado de todos para o skate, que ao contrário dos outros pertence a uma família abonada e é conhecido por ter um problema nos ouvidos que o faz perder o equilíbrio sempre que gritam ao pé dele.
Para quem não gosta de skate, nem se interessa pelas suas raízes e histórias, então este não será provavelmente um filme a ver, pois não possui nenhum argumento extraordinário nem um final mirabolante. "Lords Of Dogtown" é pura e simplesmente uma visão sobre o skate moderno e como este foi surgindo nas ruas de Dogtown e influenciando jovens até aos dias de hoje, eu gostei.
Realizado por Catherine Hardwicke ("Thirteen") "Lords of Dogtown" é inspirado no documentário "Dogtown and Z-Boys" de Stacy Peralda, esse mesmo, o original Z-boy que assina também o argumento do filme.
O verdadeiro Skip Engblom queria Heath Ledger para o representar neste filme e felizmente o seu desejo foi concedido. Com dentes falsos e um sotaque impecável, Ledger é o actor que mais se destaca no filme brindando-nos com uma representação notável e carregada de humor.
Os rapazes principais cumprem todos, onde saliento a prestação de Emile Hirsch que demonstra personalidade e segurança. Hirsch que se deslocou até ao Havai para passar tempo com o verdadeiro Jay Adams com o objectivo de preparar o papel. E quem não se lembra de John Robinson em "Elephant"? Um pouco mais velho Robinson é quem encarna Stacy Peralta.
Vários actores que hoje em dia são muito conhecidos por determinadas séries de TV aparecem (alguns ainda novinhos) também neste filme, é o caso de Nikki Reed ("The OC"), Johnny Knoxville ("Jackass"), America Ferrera ("Ugly Betty"), Vincent Laresca ("24") ou William Mapother ("Lost").
Os verdadeiros Z-boys, Stacy Peralta, Jay Adams e Tony Alva, também participaram em pequenos cameos, juntamente com Tony Hawk que desempenha o papel de um astronauta que não sabe andar de skate (a ironia).
Ainda sobre os skaters originais queria apenas dizer que com apenas 19 anos, tanto Tony Alva como Stacy Peralta (juntamente com George Powell) formaram as suas empresas de skate, a Alva Skates e a Powell-Peralta, respectivamente, mas em 1992 Peralta abandona a companhia para se dedicar a tempo inteiro à sua carreira de cineasta. O "rebelde" Jay Boy Adams é considerado como tendo sido um dos skaters mais espontâneos e criativos, que lhe valeram alcunhas como a de "o maior skater natural do mundo" e a "semente original".
Um destaque especial para a banda sonora, um dos aspectos mais positivos do filme, que nos mantém no espírito dos anos 70, com David Bowie, Neil Young, Ted Nugent, Jimmi Hendrix, Deep Purple, Iggy Pop e os Stooges, T. Rex, Alice Cooper, Stevie Wonder, Sparklehorse (a interpretar wish you were here dos Pink Floyd), entre muitos outros, sem esquecer Black Sabatth que proporciona um dos melhores momentos do filme, o de Jay Adams a iniciar uma prova de skate ao som de Iron Man.
Para terminar, no dvd existe uma mensagem inicial da realizadora que explica que a versão de cinema foi uma versão "censurada" do filme por este ser PG13, podendo ser vista agora em dvd a "verdadeira". É uma pena ver uma mensagem destas, pois só demonstra como a censura ainda existe no cinema, mesmo que nos dias de hoje exista mais por questões monetárias do que por outra coisa.
Deixo-vos com o vídeo dos Rise Against (que não só participam na banda sonora do filme como no próprio filme) a interpretar Nervous Breakdown um original dos Black Flag.


9 comentários:

maurobindo disse...

Eu também tive a minha paixão pelo skate, já lá vão os anos. Depois dediquei-me durante uns tempos à BMX, mais na vertente "flat". Adorava e que saudades!

Tenho de ver se encontro, pois a tua descrição pareceu-me bem motivante.

Thanks!

_Loot_ disse...

Eu gosto muito de skate mas nunca pratiquei, não sei se porque achava que não tinha jeito ou mesmo por receio de dar uns belos tralhos. Andei muito mais de BMX, no Verão ia com ela para todo o lado.

Já experimentei foi patins (mas sublinho o experimentar) e já levei com uma long board no nariz a tentar surf :)
Mas o que gostei mais foi ski que fiz pela primeira vez o ano passado (deve ser porque a neve não magoa tanto como o cimento eheh), fiquei apaixonado e quando tiver outra oportunidade vai ser snowboard.

Menphis disse...

Johnny Knoxville tem muito style, vi o Jackass e ele é, de longe, aquele que tem mais pinta de maluco :)

Carla disse...

E Big Wednesday? Mais antigo, e fantástico.

E marcou-me muito também :)

http://imdb.com/title/tt0077235/

_Loot_ disse...

Menphis: Nunca vi o Jackass, mas é curioso que fales em estilo, porque as roupas que ele usa no filme são no mínimo muito estilosas :P

Carla: Nunca ouvi falar no Big Wednesday, vou já anotar ;)

Inês disse...

oh meus amigos... estão a falar do meu tema. Sou mais surf mas também sei dar umas dicas de skate.

Loot se queres saber de filmes de surf ou skate já sabes a quem perguntar :p

_Loot_ disse...

Inês temos é de combinar uma ida à praia para dares umas dicas de surf ao vivo :P

bjs

maurobindo disse...

Epá, andar de ski!!!!!!!!
Que saudades... Esquiei durante 4 anos e há mais de 5 que não mato saudades. É um vício muito bom, tal como o da BMX.

_Loot_ disse...

O problema do ski é que não o podemos praticar quando queremos e quanto a mim não sei quando voltarei a experimentar, mas é algo que quero repetir e muito.

Abraço