quinta-feira, novembro 09, 2006

TOOL no Atlântico


Antes de avançar no blog gostava de deixar aqui umas palavras sobre o concerto de 5 de Novembro.
Recordo-me do tempo em que achava que ia ser muito difícil assistir a um concerto de Tool em Portugal, passado uns anos saiu o Lateralus e tudo mudou, já lá vão três e esperemos que para o ano um quarto.
No passado domingo os Tool deslumbraram todos os presentes no pavilhão atlântico com um concerto monstruoso. Um concerto de Tool além da parte musical (e que música!!) tem uma grande componente visual associada, é um espetáculo que nos preenche os sentidos, durante uma hora e meia presenciamos algo que ficará para sempre em memória como um dos melhores concertos que assistimos na nossa vida.
Sendo o primeiro concerto dado pela banda fora de festivais, era de esperar que mais utensílios fossem utilizados, afinal tinham um pavilhão só para eles, e assim foi. Abriram com a Stinkfist, Adam Jones de um lado, Justin Chancellor do outro, no meio e um pouco mais atrás a enorme bateria de Danny Carey e Maynard james Keenan com uma espécie de máscara de gás onde o microfone se encaixava. O concerto foi crescendo ao longo do tempo em termos de produção, começando sem nada, depois ligou-se um ecrãn atrás de Maynard, depois outro, e depois os quatro, num estilo já visualizado no festival "super bock super rock". De seguida uma imagem aparece no cimo do palco, uma das inúmeras imagens de arte de Alex Grey que é usada em 10000 days. Para terminar entre luzes, um festival de lasers verdes que nos faziam olhar para trás, para a frente e para todos os lados, querendo experenciar tudo ao máximo nível.
Um dos momentos mais altos do concerto foi sem dúvida quando Maynard disse: "we will play one last song, but not befores this one"...LATERALUS.
Tive um pouco de pena de a setlist ter sido praticamente a mesma do super bock, concerto dado com uma diferença de meses, gostaria de ter ouvido outras músicas também, mas como espetáculo musical em si não tenho nada de negativo a apontar.
Por falar em negativo, a única coisa que funcionou mal foi as portas terem sido abertas tão tarde se iam demorar tanto tempo a revistar as pessoas. Concluindo, muita gente perdeu o concerto de Mastodon, felizmente quando começaram a tocar estava praticamente a entrar. Já agora sobre o concerto de Mastodon, foi bom mas a qualidade do som precisava estar melhor. De qualquer das maneiras mostram que são uma forte aposta no panorama musical de metal Norte-Americano.
Maynard disse "we will see you in the fall" e cumpriu, este domingo voltou a mencionar que talvez nos encontremos no próximo verão. Acho que toda a gente que esteve lá concorda comigo quando digo, esperemos bem que sim!

(Foto de autor desconhecido, obrigado a ele/a e ao Gotham por me a ter fornecido)

5 comentários:

Francisco Mendes disse...

Ouvir a "Lateralus", essa música mística que interliga a sequência Fibonacci entre outros mistérios é sempre um momento inesquecível. Memorável experiência de vida!

_Loot_ disse...

Eles além de excelentes músicos e compositores, têm uma carga mística enorme. Acho que o Justin quando entrou para a banda foi pesquisar sobre numerologia e tudo.

Anónimo disse...

Epah...parece que este post foi a nossa conversa do outro dia no meio da fac...não foi??

Tool não faz muito o meu genero, mas entendo o fascinio...

_Loot_ disse...

É bem capaz, afinal é uma breve descrição do que aconteceu no domingo. Até acho que o escrevi no mesmo dia.

Percebo que não gostamos todos das mesmas coisas e ainda bem que é assim, mas fico contente quando alguém mesmo que não goste perceba que tem qualidade e que apenas não é o seu género.

Mrs Self Destruct disse...

Sem dúvida uma noite maravilhosa! Estes quatro senhores são a "nata" do panorama musical! Temos pena não nos terem dado "Wings" mas como disse o "Reverendo": See You Next Summer...