terça-feira, setembro 12, 2006

Arrested Development


Sem dúvida uma das melhores séries de comédia que vi nestes últimos anos, é verdade que também não vi assim tantas, mas a série é genial e conquistou-me logo no primeiro episódio da segunda season (não havia a primeira season em casa da pessoa que conheci a série, já agora um grande abraço e obrigado ao Nuno).
Arrested Development utiliza um tipo de humor estúpido mas ao mesmo tempo cerebral, com Michael a personagem principal e aparentemente a mais racional, juntamente com o seu filho, se é que uma pessoa que dá o nome de George Michael ao filho pode ser racional. A estória desenrola-se à volta dele e da sua família mais que perturbada, um irmão com a mania que é mágico, uma irmã que não faz nada da vida (bem esta é válida para todos os outros personagens) casada com um "never nude", um irmão mais novo que vive com a mãe e já tem 32 anos, uma mãe que se mete na vida de todos e absorve álcool como uma esponja, um pai preso por actividades ilegais no Iraque, um dos piores advogados do mundo interpretado por Henry Winkler (o Fonzie de happy days), o seu filho que como já disse chama-se George Michael e juntamente com o pai é o único membro da família que faz alguma coisa. Nutre uma paixãos ecreta pela sua prima Maeby que é uma mentirosa compulsiva, mas com uns pais como Tobias e Lindsay muito bem ela saiu.
Arrested conta com as participações especiais de Ben Stiller, Thomas Jane, Julia Louis-Dreyfus, Christine Taylor, entre muitos outros (eu ainda não vi os episódios todos) e para terminar já mencionei que o narrador é o Ron Howard?
Concluindo: uma série a não perder, que tenho esperanças de (re)ver um dia, na televisão portuguesa.

2 comentários:

cube disse...

subscrevo! sem dúvida uma das melhores séries, mesmo quando tive toda a atenção aos episódios, ou após ter-me deliciado com os bolinhos,ou mesmo com sono... é de rir muitooo!:)

_Loot_ disse...

Que boas recordações, tenho saudades desses dias :P