segunda-feira, março 24, 2008

Silver Surfer - In Thy Name

Após a saga "Requiem" que abordou de forma sublime a morte do herói, o Silver Surfer está de volta. O seu regresso vem reforçar a ideia de que tal como se suspeitava "Requiem" é muito provavelmente uma estória que se desenrola fora da continuidade da Marvel, há semelhança de um "The Dark Knight Returns" da DC Comics, ou apenas mais um título "The End". Este último consiste em estórias publicadas pela Marvel que abordam possíveis mortes de alguns dos seus personagens .
Portanto antes de "Requiem" a última vez que tínhamos ouvido falar neste herói ele era novamente Herald de Galactus, cargo que aceitou devido aos acontecimentos que ocorreram durante a saga "Annihilation". Apesar de o próprio Galactus ter partilhado que o Surfer o iria trair novamente, não temos qualquer conhecimento desse acto, pois em "In Thy Name" o Surfer encontra-se "livre", o que nos leva a especular se esta estória se passa no presente ou no passado. Mas duvido que isto tenha sido uma preocupação da editora uma vez que como Simon Spurrier, o escritor desta estória, já afirmou a Marvel apenas queria ter uma série do Silver Surfer na mesma altura em que o DVD do Fantastic Four 2 estivesse à venda.
A estória tem início com o Silver Surfer a meditar algures no Universo sobre a vida, como surge, como é maravilhosa e como ele se encontra numa posição de a valorizar, mas também como por vezes é impossível não a odiar. É durante este monólogo que o herói é atacado por uma nave de OrganPirates, piratas espaciais que traficam órgãos, campos de bioenergia, tudo que possa ser usado para curar àqueles que pagarem melhor.
Durante este encontro o Surfer é ajudado por Ruqtar Koil um membro da Ama Collective que consiste em uma federação de planetas que se desenvolveu em uma sociedade Utópica. Sendo um pacifista por natureza, e porque as utopias são poucas Norrin Radd (Silver Surfer) decide conhecer esta Ama Collective, até porque esta ideia lhe traz recordações do seu planeta Natal Zenn-La, também ele um mundo utópico onde todos viviam em paz até à chegada do "Devorador de Mundos", Galactus.
O Surfer desloca-se até à capital Ama-Prime para conhecer a sua Imperadora e o mundo pacífico que lhe prometeram. Aqui ele não encontra classes divididas, horror, nem ódio, é como tenho vindo a dizer utópico. Mas com o tempo começa a descobrir que nem tudo é tão pacífico como aparenta, nomeadamente Brekknis um planeta industrial, pobre e muito menos desenvolvido que a capital de Ama.
Brekknis encontra-se no momento a ser atacada por um monstro espectral e a Imperadora pede a ajuda do Surfer.
Os Brekks são um povo religioso e quando testemunham a sua salvação às mãos do Silver Surfer, julgam que o seu Salvador, o seu Messias está de regresso para os guiar e salvar.
O Surfer recusa tal título e decide abandonar a confederação, mas é impedido pelo mesmo grupo de OrganPirates que o tinham previamente atacado. Já desconfiado que algo não está certo e de que esta sociedade se comporta aos seus olhos cada vez menos de uma forma utópica, decide descobrir o que se está verdadeiramente a passar acabando por se envolver numa complicada trama que tem por objectivo iniciar uma guerra entre os dois povos de Ama-Prime e Brekknis. Mas nem tudo é o que aparenta ser e há medida que vamos descobrindo mais sobre a estória de ambos os povos nos questionamos quem serão afinal os bons e os maus? E se essa divisão poderá ser assim tão simples.
Assim e até ao final da estória o Surfer tentará por todos os meios e a todo o custo que ambos os povos vivam pacificamente
Esta estória de Spurrier é bastante interessante, no entanto um Ser como o Silver Surfer já deveria saber que a paz nunca poderá ser atingida através do medo e da força e aqui acho que o escritor poderá ter falhado no que toca à personalidade do herói. Estamos a falar de alguém que já viveu e assistiu a muita coisa, jamais imaginaria um filósofo como é o Silver Surfer a sugerir que se o medo é capaz de parar guerras, então essa será a sua missão no Universo, pois ele já devia saber que o medo até pode parar guerras, mas nunca trará paz aos seus povos.
Mas como disse acima, esta estória poderá decorrer no passado e por isso podemos ter aqui um Silver Surfer inexperiente e esta ser apenas mais uma estória onde ele aprende uma lição valiosa.
A arte está a cargo de Tan Eng Huat que tinha chamado a atenção há uns anos atrás pelo seu trabalho em Doom Patrol. Agora com um estilo bem diferente desses tempos e aliado às cores de Jose Villarrubia, traz-nos um desenho bastante interessante com algumas imagens de uma enorme beleza.

12 comentários:

celtic-warrior disse...

Pelos samples que mostraste a arte parece estar boa. É uma história que tenho de pesquisar aí pela net, já que gostei tanto de Requiem (a obra prima do ano passado).

Boa análise.

looT disse...

Obrigado. Agora não tenho andado com muito tempo mas não queria deixar passar este livro em branco.

Sim dá uma vista de olhos que vale a pena, mas continuo a preferir "Requiem" :)

Abraço

Ricardo disse...

Já não leio uma BD há tanto tempo...

maurobindo disse...

Quem é amigo, quem é?! Quase que te escapava esta história.

Eu ainda nem a li... miséria!

looT disse...

Ricardo: Eu agora tenho lido muito menos por questões de tempo, mas quando posso aproveito sempre para matar o vício.

Mauro: É verdade se não fosses tu acho que ainda hoje não sabia que este comic tinha saído
Obrigado ;)

Carla disse...

AAAh grande surfista:)

Kal El disse...

Boas! optimo post, estou de volta.
:)

looT disse...

Carla: He´s the Man ;)

Kal El: Obrigado e bem vindo de volta Super ;)

RJ disse...

O meu tempo para ler comics também já foi maior, mas tenho andado a aproveitar o tempo livre para dar uma vista de olhos em alguns, e queria perguntar-te uma coisa, pois aparentas ser dos mais entendidos na matéria nos blogs que visito:
- Que livros dos Fantastic Four, recentes, é que recomendas? E que sejam, em princípio, fáceis de encontrar LOL... ?

Já agora, há um tempo, ao recordar quando me dedicava mais aos super-heróis, encontrei-me a fazer alguma pesquisa para "matar a curiosidade" sobre quem é o herói mais poderoso da Marvel e gostava de saber a tua opinião... será o Silver Surfer?

Um grande abraço, e responde quando puderes ;)

looT disse...

Obrigado pelas palavras RJ.
Mas confesso não ser um grande leitor de Fantastic Four. Sei que após a Civil War a equipa mudou, onde o Mr Fantastic e a Invisible Woman foram substituidos pelo Black panther e pela Storm, desta fase que penso já ter terminado só passei os olhos por um livro em que eles lutaram precisamente contra o surfer e toda a luta foi rídicula. Há que salientar que quem escreveu esses comics foi Reginald Hudlin (se bem me lembro posso estar enganado) que me deu a sensação ser um fanático do Black Panther que acabou por cair no exagero. Mas teria de ter lido mais para dar uma opinião mais séria.

Actualmente está a desenrolar-se uma nova mega saga na Marvel chamada Secret Invasion, que consiste numa invasão Skrull, de certeza que o Fantastic Four estará envolvido. Agora encontrar estes livro só mesmo em lojas especializadas como a BD mania ou Kingpin comics. Com sorte talvez na fnac que eles andam a crescer neste meio.



Agora sobre a tua segunda questão. É complicado e aqui realço que é a minha opinião e que vai variar de leitor para leitor.

Primeiro temos de definir o que é um herói. Os seres mais poderosos na Marvel são seres cósmicos, já ouvi falar através de outros leitores do "The On above all" que aqui representa o criador, Deus. Dos comics que eu li a entidade cósmica mais poderosa era mesmo qualquer um que possuíse o "Heart of the Universe" (lê "the end" para entender), depois temos o "Living Tribunal" que julga as acções do Universo e só interfere em raríssimas excepções etc etc.

Mas acho que me estou a afastar da tua pergunta, por isso regressando. Existem personagens na Marvel (aparte das tais entidades) mais poderosas que o Surfer. O Odin é uma delas por exemplo, penso que o adam warlock com a "soul gem" também, etc. A questão é se estes personagens são considerados heróis? Talvez o Warlock em alguns momentos sim.
O Thanos (eterno vilão do Surfer) também é mais poderoso que ele, mas é um vilão e não um herói (thanos é mais fraco que Odin só para teres uma noção da cadeia).
A Fénix também parece ser das coisas mais poderosas do Universo (mais que o Surfer) mas também não a vejo como um herói.

Falando dos típicos super heróis as grandes armas da Marvel diria que são o surfer, o thor, o sentry, etc.
Eu sou da opinião que o Surfer venceria o Thor, mas muita gente discorda. O que posso garantir é que na fase em que o Thor ganha o poder do pai (a Odinforce) aí ele é mais poderoso que o Surfer e talvez possa ser considerado o super herói mais poderoso da Marvel (mas só com o poder de Odin).

Outro caso estranho é o Dr. Strange, porque é escrito de forma incostante, às vezes parece mais poderoso que um Surfer e outras muito mais fraco.

Concluindo, não se sabe actualmente a que nível de poder se encontra o Surfer porque sabemos que ele recebeu um "Upgrade" de Galactus, mas ainda não vimos muito bem do que ele é capaz.
Outra coisa é que absolutos em BD é complicado.

Espero não ter sido excessivamente chato, mas isto é um assunto complicado e não sei se vais encontrar algum dia a resposta que procuras.

Se quiseres podes ler uma lista criada pela "Wizard" que andou muito popular há uns tempos atrás. Não concordo com a ordem e faltam lá personagens, mas tem algumas coisas interessantes, nomeadamente a explicação de como é que o Surfer poderia derrotar o superman (há mais teorias) e o Thor. Na explicação de como o Thor vence o superman poderia ter salientado que o super é vulnerável à magia e por isso poderia perder.
E claro que alguns personagens evoluiram desde essa altura nomeadamente Spawn (a lista não se restringe a Marvel). Aqui fica o link:
http://www.silver-surfer.us/Top10list/Top10List.htm


Abraço

maurobindo disse...

Ainda há pouco tempo falámos sobre este assunto, de quem seria o mais poderoso dos super-heróis. Como eu não percebo assim tanto do assunto quanto isso, pois sou apenas um amante da BD em geral, tenho de puxar a brasa para o meu lado e dizer que para mim, o Silver Surfer é o maior!

looT disse...

Mauro: É sem dúvida um dos pesos pesados da Marvel e quem sabe a que nível ele estará desde o seu mais recente upgrade.
E lembrando a nossa conversa tenho de ver se arranjo o Planet Hulk ;)

Abraço