quinta-feira, junho 28, 2007

Fantastic Four: Rise of the Silver Surfer

Nunca fui grande leitor do Quarteto Fantástico, sei que o facto de não haver grande variedade de BD onde cresci contribuiu para isso, mas também sempre me senti mais atraído por outros grupos, como é o caso dos X-Men.
Já o Silver Surfer é um caso completamente diferente, lembro-me perfeitamente da primeira vez que peguei num livro com ele e fiquei encantado com este personagem. Sim um livro com ele porque na altura e penso que ainda hoje, não existem edições portuguesas de livros do Silver Surfer. Felizmente actualmente isso já não constitui um problema para mim (agora o problema é só um e chama-se dinheiro).
Mas estou a afastar-me do contexto do post, costuma acontecer quando começo a divagar sobre BD, enfim vamos lá falar sobre "Fantastic 4: Rise of the Silver Surfer".
O primeiro filme apesar de ser fraco, tinha uma certa humildade, não tentava ser mais do que era e isso até é de respeitar. Mas na sequela decidiram trazer o Surfista Prateado e Galactus o Devorador de Mundos e só assim de repente elevaram a fasquia do filme exponencialmente (pelo menos para mim). O resultado foi uma autêntica desilusão.
O filme começa com um planeta a ser destruído, e uma "mancha prateada" a percorrer o espaço até chegar ao planeta Terra, por onde esta "mancha prateada" passa estranhas alterações climatéricas ocorrem.
Quanto aos heróis Terráqueos, Sue Storm (Invisible Woman) e Reed Richards (Mr. Fantastic) preparam-se para casar, Ben Grimm (The Thing) continua o seu namoro com Alicia e Johnny Storm (Human Torch) continua a ser o menino rebelde e o centro das atenções.
Como seria de esperar o Exército Americano não sabe como lidar com uma ameaça da escala do Surfer e pede ajuda ao Quarteto Fantástico, tratando-os sempre como persona non grata.
Dentro do quarteto o personagem que mais se destaca é o Tocha Humana, não só por ser o mais próximo do que se esperaria da sua personagem como o único que nos vai proporcionando alguns momentos de humor. Nunca gostei muito da Jessica Alba como Sue Storm, o Ben é completamente sub-aproveitado no filme e o Reed, enfim o Reed não é o pior mas também podia estar muito melhor (e o que se passou com os efeitos especiais deste senhor na cena da discoteca? muito fraquinhos).
Sobre o Surfer, gostei do actor Doug Jones mas não da voz de Lawrence Fishburne, havia momentos em que simplesmente não parecia ser a escolha acertada, mas isto é uma opinião pessoal, não foi a voz que me irritou no filme. Detestei as alterações que fizeram ao personagem mas falarei disso mais à frente. No entanto e apesar de ter ficado triste por não terem feito um filme mais digno do Silver Surfer, este continua a ser a melhor coisa do filme. Gostei de ver alguma da "humanidade" que ele trouxe à estória, mas os aspectos negativos eram em muito maior número, por isso a batalha estava perdida desde o início.
Destaco a cena da tortura que é horrível e não faz sentido nenhum, não percebo como é que alguém foi capaz de escrever aquilo.
Mas esperem um bocado, quase que me esquecia do regresso de Victor Von Doom. Eu já tinha visto o primeiro filme, por isso o Doom que encontrei neste filme era muito próximo do que estava à espera. Felizmente mantiveram algumas das suas melhores qualidades, como o facto de ele se aliar aos bons quando necessário e traí-los no momento oportuno. Gostei do "novo" fato mais para o fim do filme.
Antes de terminar, queria esclarecer que ao contrário do que é dito no filme, o poder do Silver Surfer não vem da prancha, muito pelo contrário a prancha é criada pelo seu poder e responde apenas a ele.
O Silver Surfer é poder e a prancha é apenas uma parte desse poder. Esta ideia foi provavelmente a maneira que encontraram de tornar o surfer vulnerável e roubando-lhe a prancha roubavam-lhe os poderes, mas a verdade é que na BD o Doom já foi capaz de roubar os poderes ao Surfer por isso...
Outra coisa é o final do filme, não vou ser muito crítico porque era complicado abordar uma personagem como a de Galactus, mas queria realçar que na BD aquele final era impossível.
Concluindo, é um filme fraco com muitos poucos aspectos positivos, entre eles algumas cenas com o Silver Surfer, algumas (menos) com o tocha Humana e o cameo de Stan Lee até tem a sua piada.

15 comentários:

RJ/KritiCinema disse...

É assim, li muito pouco dos fantastic4 e do surfer confesso que não li nada... LOL... o que mais li, e ainda hoje procuro manter-me actualizado é o Spidey, X-Men e Batman.

**spoilers***

O que achei mais patético foi o casal sue e reed... Credo, Alba pode ser bonita mas confesso que já não a conseguia ouvir a lamentar-se pelo casamento!
o Thing também está muito mal aproveitado, é quase uma peça do cenário.
Já agora, os efeitos especiais usados no surfer estão bons, mas a personagem ficou patética, e perdoa-me estas palavras pois sei que és fã, mas foi fracamente explorada...
Pareceu uma ideia mesmo só para mostrar efeitos especiais porque ele basicamente pouco faz ao longo do filme... Aquela mudança de opinião no final, para salvar a Terra, foi totalmente idiota
E já agora, fiquei com umas dúvidas quanto ao Surfer que tu deves saber esclarecer... Qual era o objectivo do surfista espalhar o caos no planeta? Só era preciso que 'avisasse' Galactus quanto à capacidade do planeta para o alimentar ou algo do género...? Era preciso andar a espalhar crateras, cujo objectivo não foi explicado? (elas têm alguma função?)

E sendo Galactus quem o criou não devia ser mais poderoso que o Surfer?

Estas palavras vêm de alguém que não conhece a história do Mr. Prateado, desculpa se tiver dito algo totalmente idiota, mas não conheço mesmo o personagem e o filme levantou-me algumas questões...

Abraço!

_Loot_ disse...

Tudo bem Rafa, como dizes eu adoro o personagem mas sou o primeiro a assumir que ele foi fracamente aproveitado e explorado no filme, apanhei uma desilusão. Mas gostei da escolha de Doug Jones para o papel e esqueci-me de referenciar isso, ver se adiciono.

Agora respondendo às tuas perguntas, no filme nunca explicam as crateras como dizes, acho que usaram isso apenas para poderem prever onde ele se encontra, é que ao menos na banda desenhada o Galactus usa um aparelho para se alimentar dos planetas e as crateras poderiam ser os locais onde ele ligaria esse aparelho, mas no filme isso nem faz sentido visto a forma como o Galactus é representado.

*****SPOILERS*****

Como digo no final do texto o fim do filme não faz sentido se compararmos com a BD, por causa do que tu dizes o Galactus criou o surfer jamais em tempo algum o Surfer será capaz de o derrotar, mas como não queria usar spoilers no texto não disse isto.
Mas isto nem me irritou assim tanto o filme é fraco por outras razões.

E a cena da tortura? em que eles dizem ao surfer que em humanos não podem usar certas práticas de tortura porque são consideradas desumanas, mas como ele é alienigena já podem. Isto é ridiculo porque se ele não é humano como é que eles sabem de que forma o organismo dele vai responder às drogas que eles usam para torturá-lo? (sem falar como é que eles conseguem espetar uma agulha naquela pele metálica)

*****FIM DOS SPILERS*******

O Surfer antes de se tornar mensageiro de Galactus era um cientista do planeta Zenn-la de nome Norrin Radd, quando o Galactus chegou ao planeta dele para o devorar, Norrin sacrificou a sua vida para que o seu planeta fosse salvo, ele iria procurar os planetas para que assim quando galactus terminasse de se alimentar já tivesse outro à sua espera. Mas a ideia do Norrin sempre foi procurar planetas sem vida inteligente, o problema é que quando foi transformado pelo poder cósmico a sua consciência e memória foram um pouco alteradas.

quando chegou à Terra graças ao Quarteto e principalmente à Alicia (namorada do Coisa) a sua consciência despertou e assim traindo o seu criador aliou-se ao quarteto para salvar a Terra. A Alicia até acaba por se tornar a namorada dele deixando o Coisa, mas era muita coisa para eles meterem no filme.
estou só a dizer isto porque no teu comentário dizes que ele muda de ideias rapidamente.

Abraço

Anónimo disse...

Chegaram as lojas fnac,depois do sucesso de vendas de civil war tem mais alguns artigos com 10% de desconto sobre o preco em Dolares,fas de Batman e Vertigo,estejam a postos:

-2 volumes de DMZ
-Deadman TPB
-Jonh Hex
-Loveless Vol:2
-Absolute Batman:The Long Halloween
-Batman And The Mad Monk
-Batman Detective

Abracos
Grimlock

_Loot_ disse...

Tive lá na quarta a delirar com o absolute Watchmen, absolute sandman, asbolute dark knight e absolute long halloween. Queria trazer todos para casa não tinha dinheiro para nenhum :P

celtic-warrior disse...

Cada vez tenho mais medo de ir ver esse Fantastic Four. É uma pena realmente.

Loot, dá mesmo vontade de trazer todos esses absolutes para casa, não é? :\

Anónimo disse...

Eu tambem gostei,achei divertido no melhor estilo sessão da tarde,este pelo menos ja parece o Quarteto que no meio de uma crise mundial,ainda tem tempo para discutir entre eles sobre coisas mundanas,gostei dos efeitos especiais do Surfista,do Tocha Super Skrull,do Fantasticar,da quimica Frankie/Johnny,so não gostei do Doom que ainda não convence e ja esta a servir de saco de pancadas,e do Galactus oun la o que era que teve um fim a despachar,e supostamente era um ser muito poderoso que foi derrotado facilmente.
Nota:2.5/5 ou 5/10
Não sei se ja reparam que a Prisvideo enviou para as Bancas e Fnacs e Wortens,2 dvds de animação um do Quarteto e Aranha,essas coincidencias e tambem ja esta disponivel a versão alargada do 1 filme:

http://www.tfaw.com/Movies/Profile/Fantastic-Four-Extended-Edition-(Widescreen)___266534
http://www.tfaw.com/Graphic-Novels/Profile/Fantastic-Four-Omnibus-Vol-2-Hc___267664

Que venham os Transformers. :)

Abracos
Grimlock

Anónimo disse...

"Sim um livro com ele porque na altura e penso que ainda hoje, não existem edições portuguesas de livros do Silver Surfer."

Ha um saiu na serie ouro do correio da manha so contem historias classicas do personagem. :)

Abracos
Grimlock

_Loot_ disse...

Celtic: quem sabe um dia...até lá é sonhar

Grimlock: Obrigado pelas informações já agora a biblioteca de BD da fnac tem aumentado a olhos vistos quem a viu e quem a vê sim senhor tá de parabéns.
Quanto ao surfer desconhecia essa edição, mas também me esqueci que tenho um livro dele em português (talvez edição brasileira tenho de ir ver).

Abraço

Anónimo disse...

E esse livro saiu no brasil pela Mythos so que a p&b,se calhar eo mesmo:

http://www.universohq.com/quadrinhos/2003/n21102003_04.cfm

Abracos
Grimlock

Anónimo disse...

Tambem podes saber mais neste link:

http://www.mythoseditora.com.br/news/news14.htm

Abracos
Grimlock

Anónimo disse...

Ou neste Link:

http://www.gardenal.org/marcadiabo/resenhas22.htm

Abracos
Grimlock

Kal El disse...

Gostei do filme! Não é uma obra prima, mas gostei.

Nunca li fantastic four, portanto não percebo muito do mundo dessas personagens.

Tive pena que o Galactus estivesse na sua forma de "nuvem" mas deu para perceber que a luta principal não ia ser com ele.

Adorei o Surfista. Espectacular! E gostei bastante que ele continue vivo.

É para o Fantastic 4 3, com o Galactus de volta sob a forma tradicional.

I'm a sucker for comic book movies.

_Loot_ disse...

Grimock: Mais uma vez muito obrigado ;)

Kal El: Por acaso não acho que seja para a continuação do F4: 3; penso que é mais para uma continuação mas num filme só do surfer. Sempre houve um interesse em fazer um filme deste personagem, penso que este filme serviu apenas para introduzir a personagem no cinema, há semelhança do que aconteceu na BD há muitos anos atrás :)

maurobindo disse...

Só um apontamento para não haver repetições de comentários:
realmente fiquei espantado quando no filme disseram que o poder do Surfer vinha da prancha... mmm... Ainda bem que colocaste uma imagem bem recente, da saga Annihilation, que ilustra na perfeição precisamente o contrário. Manipulações a mais para a grande tela.

_Loot_ disse...

Tive a ideia quando falei com um amigo meu que foi ver o filme e como ele não conhece praticamente nada do Surfer pensou que a versão do filme era idêntica à da BD, então quis colocar esta informação para quem não conhecer saber que não é assim.

Ainda pensei em por a imagem da luta dele com o Cable, quando o cable lhe parte a prancha e ele cria outra.
Não me lembro do número do comic mas é da saga Cable & Deadpool, quando o Cable se torna tão poderoso que ninguém na Terra é capaz de o parar e então pedem ajuda ao Surfer. Acho que o mais engraçado da luta é que há medida que os dois lutam usam os seus poderes para a ir reconstruindo tudo o que destroem. É o que dá por dois heróis a lutar :D