quinta-feira, abril 19, 2007

Martian Manhunter - The Others Among Us


O canivete suíço dos super-heróis está de volta, com uma nova série limitada, estou a falar do marciano mais conhecido da DC Comics, o Martian Manhunter.
Porquê canivete suíço? Porque a quantidade de poderes que este herói possui parece nunca terminar. Com total controle a nível molecular da sua estrutura, consegue tornar-se invisível, intangível, aumentar a resistência, a força, a velocidade, é um transmorfo com a capacidade de aumentar e diminuir a sua massa corporal e de regenerar tecido, é um telepata da mais alta ordem, visão de calor, de raios-X, super-visão e acho que está tudo (ufa). Sim basicamente é um tipo verde com os poderes do Super Homem, do Xavier, do Morph, do Deadpool, do Homem Invisivel e do Vision, coisa pouca.


Mas voltemos ao que interessa que é a sua nova estória "The Others Among Us" que pode ser lida nos primeiros oito comics da sua série que já se encontram disponíveis.
Ma'aleca'andra (o seu nome em Marciano) ou J'onn J'onzz para os amigos da Terra é o último sobrevivente de Marte, todo o seu povo foi morto durante uma praga provocada pelo seu próprio irmão.
Desde esses dias tem abraçado a Terra como a sua casa, sendo um dos membros fundadores da Liga da Justiça e tornando-se em um dos maiores heróis da Terra.
A estória começa com alguém a tentar entrar em contacto com J´ohn, pedindo-lhe ajuda. Voando em seu auxílio o nosso herói descobre que se trata de um outro Marciano de nome Roh'Kar, que minutos antes de ser assassinado avisa-o de que existem mais sobreviventes de Marte.
Durante todo o tempo que viveu na Terra J´ohn já se tinha conformado com o facto de ser o único sobrevivente do seu povo, um fardo que tem carregado por muitos anos. Com esta nova descoberta, de que outros além dele sobreviveram à praga que devastou o seu planeta, não vai descansar até encontrar os seus companheiros.
Na sua procura, descobre que são cinco os Marcianos sobreviventes e que se encontram presos algures em Nova Iorque. J´ohn salva-os e mantém-os escondidos do Governo e da Liga da Justiça, pois antes de ser um membro da Liga ele será sempre um Marciano.


Em Marte o seu povo vivia em paz e para os Marcianos muitos dos sentimentos vividos pelos humanos são incompreensíveis, como os sentimentos relacionados ao ódio, no entanto J´ohn sempre viu o "bom" dentro das pessoas e sempre teve fé que com o tempo a raça humana compreenderia que certos sentimentos não são necessários nas suas vidas.
Porém após descobrir que uma organização terrestre tem mantido Marcianos presos com o objectivo de os estudarem e assim criarem uma arma capaz de os destruir, os sentimentos de ódio começam pela primeira vez a ser compreendidos por Martian Manhunter.
J´ohn sempre foi dos membros mais espirituais e sensatos da Liga, provavelmente a razão por ter sido escolhido para uma pequena aparição em "Sandman", e certas peças não batem certo neste puzzle que ele se encontra a desvendar, será que os seus companheiros Marcianos são reais? Ou não passará tudo de um esquema maior na tentativa de o manipular? Descubram em "The Others Among Us".
O argumento está a cargo de A.J. Lieberman e a arte de Al Barrionuevo e Bit. Para todos aqueles que tinham saudades deste herói aqui está a oportunidade de o recordarem.

5 comentários:

gonn1000 disse...

Gostei dele na única fase da Liga que acompanhei com atenção, onde contastava bem com a personalidade do Guy, Besouro Azul e os outros. Quando a revista se tornou "dramalhosa" fui perdendo o interesse, talvez espreite esta edição agora.

_Loot_ disse...

Eu simpatizo bastante com ele e acho que é dos membros mais serenos da Liga. Infelizmente ás vezes é muito mal escrito, ofuscado pelos outros e cheio de incoerências.
Por falar no Besouro Azul, agora há um novo. É sempre estranho quando se muda um personagem a que estamos tão habituados. Ainda não li nada dele, mas o fato está melhor.

Anónimo disse...

Aprendi muito

looT disse...

Fico contente com isso :)

Abraço

Anónimo disse...

esse ajax é violento, agressivo e parece disposto a tudo para que não perca mais pessoas que ama como aconteceu em marte. espero que os outros roteiristas depois do lieberman tratem o personagem com um merecido cuidado.